Otorrino Paulista

Conheça 6 sintomas de problemas nas cordas vocais e como prevenir

Rouquidão, alteração no tom de voz e dor de garganta são alguns dos sinais de problemas nas cordas vocais. Nem sempre esses incômodos indicam algo grave, podendo ser sintomas de alergias ou resfriados que são facilmente controlados.
 
Mas, quando eles persistem por muitos dias, é preciso procurar o médico de imediato para o diagnóstico e o tratamento corretos. Em muitos casos, as alterações na região da fala podem ser a causa da presença de nódulos vocais ou até mesmo câncer.
 
Neste post, você vai descobrir quais são os seis sintomas de problemas nas cordas vocais e como preveni-los!

O que são cordas vocais e por que cuidar bem delas?

As cordas vocais são canais localizados no interior da laringe e possibilitam a emissão de sons. Logo, qualquer alteração nessa região vem acompanhada de lesões. Quando isso acontece, a nossa voz é prejudicada.
 
Para evitar problemas nas cordas vocais, é fundamental cuidar bem delas. O bom uso da voz, a hidratação adequada e a consulta regular com o especialista para o diagnóstico precoce ou a prevenção de doenças são medidas necessárias para mantê-las sempre saudáveis.

Quais sintomas indicam problemas nas cordas vocais?

Gritar e pigarrear em excesso são exemplos de mau uso da voz capazes de causar inflamações, calos ou nódulos nas cordas vocais. Determinados sintomas são recorrentes em pessoas que estejam com problemas na região. Saiba quais são eles!

1. Rouquidão

É um tipo de alteração na voz que modifica o som emitido. É comum haver mudança na frequência vocal ou “falhas” no momento de falar. As alergias respiratórias, o refluxo e os danos nos nervos vocais são algumas das causas da rouquidão.

2. Dor de garganta

Na maior parte dos casos, indica algum tipo de inflamação ou infecções causadas por vírus ou bactérias. Contudo, a dor de garganta também pode ser sinal de doenças graves, como o câncer de faringe e laringe.

3. Alteração no tom de voz

É sintoma de algum tipo de disfonia, termo médico utilizado para designar as alterações vocais. A voz pode ficar muito fina, grossa ou até mesmo rouca, devido principalmente ao abuso da mesma. Muitas pessoas sentem dor ao falar.

4. Voz soprosa

Isso acontece quando há sensação de que o ar esteja escapando junto com a fala, ou seja, no momento da vibração das cordas vocais. A voz soprosa ou a soprosidade é um dos sintomas de nódulos na região da garganta.

5. Cansaço ao falar

Muitos indivíduos com problemas nas cordas vocais reclamam de cansaço durante a fala. Nesse caso, é fundamental consultar o especialista para investigar se há algum tipo de lesão na área para tratá-la o mais rápido possível.

6. Paralisia das cordas vocais

A paralisia das cordas vocais ocorre devido à presença de lesões, tumores ou danos aos nervos localizados na região, por toxinas ou infecções. Há alteração na voz e, em alguns casos, dificuldade para respirar.
 
É importante ressaltar que os problemas na região da fala afetam mais as crianças de 7 a 9 anos e também as mulheres de 25 a 35 anos. Para quem tem refluxo, laringite ou abusa do álcool e do cigarro, o risco é maior. Alguns profissionais, como professores, apresentadores, atores e cantores, devem ter um cuidado diferenciado ao usar a voz.

Como evitar danos na região da fala?

Os problemas nas cordas vocais podem ser evitados com medidas simples. Confira!

Hidrate-se

Beber água durante todo o dia é fundamental para manter a garganta hidratada, principalmente em dias quentes e secos ou quando se usa muito a voz.

Prefira os alimentos na temperatura ambiente

Alimentos muito quentes ou frios podem causar danos à garganta ou região da fala. Por isso, é recomendado evitá-los. Uma dica para limpar as cordas vocais é comer maçã, se você for usar muito a voz.

Não force a voz nem pigarreie

Gritar, pigarrear ou forçar a voz pode provocar lesões na região da fala e dores de garganta. Isso acontece devido ao aumento da pressão no local. Para aliviar possíveis incômodos, a recomendação é beber água.

Respire pelo nariz

O correto é respirar pelo nariz e não pela boca. A prática inadequada resseca a garganta e vai exigir um maior esforço para falar, o que pode prejudicar a saúde da voz.

Faça exercícios vocais

Os exercícios vocais só podem ser feitos com a orientação de um fonoaudiólogo. Eles servem para aquecer e desaquecer a voz, sendo indicados principalmente a profissionais que dependem essencialmente da fala para exercer suas atividades.

Evite o álcool e o cigarro

Devido à acidez, a ingestão de álcool pode resultar em inchaço ou incômodo nas cordas vocais. Já o cigarro contém substâncias que causam a voz rouca e irritação na região, além de serem cancerígenas.

Como tratar os problemas de voz?

Quando os sintomas provocados por problemas nas cordas vocais persistem por mais de dez dias, é preciso procurar o otorrinolaringologista, médico especializado em garganta, ouvido e nariz.
 
A especialidade de laringologia e voz se dedica a examinar os problemas na fala para tratá-los de forma adequada. A depender do diagnóstico, o médico poderá recomendar o uso de medicamentos ou até mesmo a cirurgia de cordas vocais, como no caso de doenças como o câncer.
 
O diagnóstico correto poderá ser feito por meio de procedimentos específicos, como o exame de nasofibrolaringoscopia, que localiza e diferencia doenças nas cordas vocais e outras regiões do nariz e da garganta.
 
Em casos menos graves, o tratamento pode envolver o descanso da voz e a hidratação da garganta. Os exercícios com o fonoaudiólogo também são indicados para ajudar na recuperação e na mudança de comportamento vocal inapropriado.
 
Neste post, você descobriu quais são os principais sintomas que indicam problemas nas cordas vocais e as formas de prevenção para mantê-las sempre saudáveis. A qualquer indício de que há algo errado com a sua voz, não deixe de procurar uma clínica especializada de confiança, combinado?
 
Agora que está a par dos problemas na região da fala, entre em contato com o Otorrino Paulista e conheça os serviços médicos especializados que oferecemos para você e sua família!

Compartilhe !

WhatsApp Agendar consulta