Otorrino Paulista

Conheça os principais tipos de alergias respiratórias

Espirros, tosse, nariz entupido e coriza. Esses são alguns dos sintomas das alergias respiratórias. Se você não tem esse problema, provavelmente conhece alguém que sofre com ele. Afinal, por que alergias afetam determinadas pessoas e “poupam” outras?

De fato, nem todo sistema imunológico reage da mesma forma ao entrar em contato com certas substâncias da natureza, denominadas alérgenos. Portanto, apenas quem responde a elas de modo excessivo está propenso a adquirir as indesejadas alergias.

O que as provoca são os fatores ambientais, uma vez que os agentes desencadeadores encontram-se dispersos e são inalados pelo organismo. Eles entram nas vias aéreas e resultam em inflamações, como rinite e asma. Neste post, abordamos os principais tipos de alergias respiratórias, seus sintomas e os tratamentos. Confira!

Tipos de alergias respiratórias

Saiba, a seguir, quais são os principais tipos de alergias respiratórias!

Alergia a ácaros

Invisíveis ao olho humano, os ácaros sobrevivem de pele descamada e substâncias que contêm grande quantidade de proteína, como os fungos. Esses seres são encontrados em lugares com muita poeira, baixa luminosidade e umidade superior a 50%. A temperatura ideal para sua proliferação fica entre 18°C e 26°C.

Por isso, é preciso dar atenção especial a brinquedos de pelúcia, carpetes, tapetes, travesseiros e colchões, que são fontes de ácaros. Lembre-se de deixá-los sempre expostos ao sol ou lavá-los regularmente.

Alergia a fungos

Os fungos estão presentes no ar e em locais fechados, como armários, baús, porões e sótãos. Podem ser encontrados também em ambientes quentes e com pouca ou nenhuma ventilação e, ainda, em cozinhas, banheiros e rejuntes de azulejos.

O ambiente perfeito para esses seres tem umidade alta junto à poeira. Por esse motivo, tenha bastante cuidado com travesseiros e colchões.

Alergia a animais

A maioria das pessoas acredita que os pelos dos animaizinhos domésticos consistem na principal causa das alergias respiratórias. Na verdade, os maiores alérgenos são as caspas e as proteínas da saliva e da urina neles presentes.

Portanto, quem sofre reação ao entrar em contato com cães e gatos deve manter seus pertences e ambientes bem higienizados e arejados, ainda que os pets não tenham acesso a eles.

Alergia ao pólen

Os pólens são grãos minúsculos responsáveis pela fertilização das plantas. Transportados pelo ar, eles acessam as vias aéreas e desencadeiam alergia em pessoas predispostas a desenvolver o problema.

Sintomas

As alergias respiratórias podem levar a um quadro de inflamação, provocando crises de asma e rinite em pessoas alérgicas. Os grandes sintomas dessas doenças são os seguintes:

  • tosse;
  • falta de ar;
  • nariz entupido;
  • chiado e aperto no peito;
  • coceira no nariz, ouvido e olhos;
  • lacrimejamento e vermelhidão na conjuntiva ocular;
  • espirros;
  • coriza e pigarro;
  • dificuldade para ouvir, em alguns momentos;
  • dor de cabeça;
  • mau hálito.

Tratamento

Doenças decorrentes de alergias respiratórias, como asma e rinite, são crônicas. Porém, a procura por um otorrinolaringologista é fundamental para o correto diagnóstico e tratamento. Desta forma, é possível conter as crises e até mesmo prevenir novas reações. Para tanto, o acompanhamento deve ser feito com regularidade.

Hoje em dia, existem vacinas injetáveis ou sublinguais capazes de ajudar a sanar o problema. Há, também, diferentes medicamentos que podem ser receitados pelo médico.

Para quem tem rinite alérgica, são recomendados anti-histamínicos orais associados ou não a descongestionantes orais ou tópicos, a depender do quadro clínico de cada paciente. A prevenção envolve o uso de antileucotrienos e corticoesteróides tópicos nasais ou corticoesteróides junto com anti-histamínico tópico nasal.

Já quem tem crises de asma pode recorrer aos broncodilatadores orais ou inalatórios e aos corticoesteróides orais, nas situações mais graves. Os antileucotrienos e os corticoesteróides inalatórios ou os corticoesteróides junto com os broncodilatadores são indicados para evitar o reaparecimento da doença.

Você acabou de aprender quais são os tipos de alergias respiratórias, seus sintomas e como tratá-las. Para ficar em dia com a saúde, lembre-se de procurar o médico especializado a qualquer sinal de que há algo errado, combinado?

Gostou do post? Aproveite que está por aqui e confira quais são as cinco doenças causadas pelas mudanças climáticas!

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?