Otorrino Paulista

Rouquidão prolongada: veja o que pode estar por trás desse sintoma

Sua voz funciona normalmente ou passa por alterações que duram um longo período? Se a sua resposta for a segunda alternativa, todo cuidado é pouco. A rouquidão prolongada é sinal de que há algo errado com a sua saúde vocal. Doenças graves estão por trás desse sintoma, incluindo o câncer de laringe.

Chamada por muitos médicos de disfonia, a rouquidão pode atingir pessoas de qualquer idade. Alguns fatores aumentam o risco, como a falta de cuidados vocais, a gripe e o resfriado, as alergias e até mesmo a idade avançada. Muitas vezes, o descanso ou o uso correto da voz resolvem o problema.

Porém, quando o sintoma perdura, é preciso procurar um médico. Neste artigo, saiba a importância de ficar atento à sua voz, como ela funciona, quais doenças estão associadas à rouquidão prolongada e o que fazer para preservar a saúde vocal!

Por que é importante ficar atento à voz?

A rouquidão é um problema comum em pessoas que têm a voz como principal instrumento de trabalho — professor, cantor e radialista, por exemplo. Isso geralmente acontece devido ao uso ou ao esforço vocal excessivo, que provoca edema e vermelhidão nas cordas ou pregas. Logo, adotar hábitos saudáveis, como o descanso e a fonoterapia, é essencial.

Porém, se o incômodo durar por mais de duas semanas, a recomendação é procurar um médico, especialmente se o paciente é fumante ou consome bebidas alcoólicas em excesso. Fique de olho também em outros sintomas associados, como secreção com sangue, dor ao engolir e falta de ar.

A rouquidão prolongada pode ser sinal de diversas doenças, como refluxo faringo-laríngeo e até mesmo câncer de laringe. Portanto, o diagnóstico precoce é importante para aumentar as chances de cura das enfermidades. Ao examinar as cordas vocais por meio de uma laringoscopia, o médico terá condições de avaliar a região e recomendar o tratamento adequado.

Como a voz funciona?

Os sons que saem de nossa boca são produzidos pelas cordas ou pregas vocais. Situadas na laringe, elas são formadas por um tecido musculoso com duas pregas. O cérebro envia mensagens por meio dos nervos, as quais chegam aos músculos que fazem o controle da aproximação das cordas.

Ao falar, um intervalo fino entre as pregas é formado. O ar é expelido, e elas vibram. Assim o som é produzido. Vale destacar que as cordas vocais são elásticas, logo, elas esticam e relaxam conforme o esforço que fazemos. Em uma situação normal, esse processo ocorre naturalmente e sem incômodo algum.

Mas depois dos 45 anos, a região vocal passa por um processo de desgaste, impulsionado pelos hormônios, o que influencia na elasticidade e na vibração das pregas de forma lenta e progressiva. Por isso, os idosos têm a fala desarmônica, trêmula e com pouca projeção. Falhas na condução neural e a atrofia muscular também prejudicam a voz, pois atrapalham a transmissão dos impulsos nervosos.

Quais doenças estão associadas à rouquidão prolongada?

Infecções e alergias

Resfriados, gripes e outras infecções virais e bacterianas estão associados à rouquidão. O sintoma aparece porque essas doenças afetam as vias aéreas superiores — cavidades nasais, faringe e laringe. Portanto, geram congestão nasal, irritação e dor na garganta. As alergias também provocam o mesmo problema.

Calos ou nódulos

Os calos ou os nódulos nas cordas vocais são comumente provocados pelo esforço demasiado ao falar. Por isso, eles são mais sentidos por pessoas que usam a voz como principal meio de trabalho. Quando acometem as pregas, a rouquidão também aparece. Daí a importância de usar bem a fala.

Refluxo faringo-laríngeo

O refluxo comumente atinge o esôfago, porém, em situações mais sérias também compromete a faringe e a laringe. Quando ocorre o contato do ácido estomacal com essa região, há dor e irritação, além de pigarro, tosse seca e rouquidão.

Tumores benignos na laringe

Tumores benignos na laringe (papilomatose laríngea) podem surgir devido à infecção por HPV, doença viral que ataca a pele e as mucosas. Por conseguinte, há alteração vocal e rouquidão prolongada. Em quadros graves, as vias respiratórias são bloqueadas, e o paciente tem uma enorme dificuldade para respirar.

Câncer de laringe

A rouquidão — e outros sintomas — também é observada quando um tumor se instala nas cordas vocais. Esse é um quadro de câncer de laringe, provocado por fatores diversos, como papilomatose, refluxo faringo-laríngeo, lesões nas pregas, falta de cuidado com a garganta e cigarro.

Como cuidar da voz?

Agora que você sabe quais são as enfermidades relacionadas à rouquidão prolongada, confira abaixo dicas de como cuidar da sua voz para mantê-la sempre em bom estado:

  • hidrate-se. Em média, o ideal é beber dois litros de água por dia;
  • coma maçã, pois ela tem ação adstringente e “limpa” as cordas vocais;
  • evite bebidas alcoólicas em excesso e o cigarro;
  • use a voz de forma adequada. Não grite ou cochiche, o ideal é articular bem ao falar e manter a intensidade normal;
  • evite tossir e pigarrear, pois esses hábitos com recorrência machucam as cordas vocais. A dica é produzir saliva e engolir para aliviar possíveis incômodos na garganta;
  • fique atento ao uso do ar condicionado em excesso. Ele resseca o aparelho fonador e obriga as cordas vocais a fazerem um esforço maior para produzir sons;
  • tenha cuidado com ambientes muito barulhentos. Eles fazem com que elevemos o volume de nossa voz sem que percebamos. O resultado disso são as lesões nas pregas e, por conseguinte, a rouquidão;
  • após utilizar muito a voz, descanse-a. A prática do desaquecimento vocal inclui parar de falar por cinco minutos;
  • se você utiliza a voz como principal instrumento de trabalho, faça aquecimento vocal antes. Em caso de dúvidas, procure um fonoaudiólogo para prestar orientações.

Viu como a rouquidão prolongada pode ser sinal de uma doença grave? Por esse motivo, não subestime a voz rouca. Se o sintoma persistir por mais de duas semanas, procure o médico especializado para investigar a razão do problema e tratá-lo de forma adequada. Seja o que for, o diagnóstico precoce eleva as chances de cura e garante uma recuperação mais rápida e tranquila.

Agora que você está por dentro das doenças associadas à rouquidão prolongada, aproveite a visita ao blog para conhecer as causas da voz rouca e como tratar!

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?