5 doenças causadas pelas mudanças climáticas

As alterações no clima podem afetar diretamente a nossa saúde, principalmente se sofremos com doenças respiratórias. Você sabe quais são as doenças causadas pelas mudanças climáticas? Sabe quais são os seus sintomas ou possíveis tratamentos?

Quando o tempo se torna frio e seco, por exemplo, é comum o surgimento ou a intensificação de:

  • gripes e resfriados;
  • alergias;
  • amigdalite;
  • pneumonia;
  • asma;
  • otite;
  • bronquite;
  • sinusite, etc.

Quer saber um pouco mais sobre esse assunto? Neste artigo abordamos algumas dessas doenças causadas pelas mudanças climáticas, seus sintomas e possíveis tratamentos. Acompanhe!​

1. Gripe

A gripe é causada pelo vírus Influenza. Como forma de prevenção, é recomendado evitar locais fechados com muitas pessoas, tomar a vacina distribuída nos postos de saúde e lavar bem as mãos e o nariz. Busque ajuda médica caso os sintomas persistam ou se intensifiquem.

Sintomas

  • febre alta;
  • dores no corpo;
  • cansaço excessivo;
  • calafrios;
  • tosses, espirros e secreção nasal;
  • perda de apetite.

Tratamento

Além do repouso e da hidratação, o tratamento geralmente é feito com analgésicos e antitérmicos, os quais atuam sobre alguns sintomas e aliviam as dores e a febre.

2. Pneumonia

Essa doença pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos e consiste na infecção aguda dos pulmões. Como forma de prevenção recomenda-se higienizar as mãos, tomar a vacina, e evitar o fumo e as aglomerações.

Os sintomas podem variar em crianças e idosos, portanto é preciso uma avaliação médica e exames, como a radiografia, para confirmar o diagnóstico.

Sintomas

  • febre alta;
  • dores no peito;
  • dificuldade para respirar;
  • calafrios;
  • tosse (seca, com catarro ou com sangue);
  • fraqueza;
  • náusea e vômitos.

Tratamento

Quando a pneumonia é bacteriana, o tratamento é feito por meio de antibióticos. Como forma de acelerar a recuperação, o médico pode indicar alimentos que aumentam a imunidade e formas de manter as vias aéreas desobstruídas.

    3. Otite

    A otite é muito comum em crianças, principalmente quando nos encontramos em estações frias. Ela consiste na inflamação do ouvido médio e pode ser causada por bactérias ou vírus que provocam outras doenças, como gripes, resfriados e infecções na garganta. 

    Sintomas

    • febre;
    • secreções no ouvido;
    • congestão ou secreção nasal;
    • dor no ouvido;
    • diminuição da audição;
    • dor de cabeça;
    • perda de apetite.

    Tratamento

    O tratamento depende dos sintomas apresentados e da idade do paciente. Geralmente, ele é feito com anti-inflamatórios e antibióticos, dependendo de cada caso.

    4. Amigdalite

    A mudança de temperatura também pode ocasionar amigdalite, uma doença que é causada por vírus e bactérias e se caracteriza pela inflamação das amígdalas.

    Sintomas

    • mau hálito;
    • febre;
    • dor de garganta (principalmente ao engolir);
    • gânglios linfáticos inchados;
    • manchas de pus nas amígdalas.

    Tratamento

    Ele é feito basicamente por meio de medicamentos, como anti-inflamatórios ou antibióticos, dependendo do tipo de amigdalite. Se ela for crônica, por exemplo, o médico pode recomendar a cirurgia.

    5. Bronquite

    A bronquite geralmente é causada por vírus e se caracteriza pela inflamação dos brônquios, a qual prejudica a ventilação dos pulmões. Ela pode ser dividida em bronquite aguda ou crônica. 

    Sintomas

    • tosse com muco;
    • chiado no peito;
    • falta de ar;
    • dificuldade para respirar;
    • febre;
    • fadiga;
    • falta de ar.

    Tratamento

    O tratamento vai depender do tipo de bronquite, mas geralmente podem ser utilizados anti-inflamatório, antibióticos, vaporizadores e analgésicos. Além disso, o tratamento também consiste em eliminar aquilo que causa dano e irritação aos pulmões, como o hábito de fumar.

    Neste artigo, apresentamos algumas das principais doenças causadas pelas mudanças climáticas, seus sintomas e possíveis tratamentos. Vale lembrar que alguns desses sinais podem variar de acordo com o paciente ou com o tipo específico da doença. Por isso, é fundamental procurar ajuda profissional para um diagnóstico preciso.

    E então, gostou deste artigo? Se quer ter acesso a mais conteúdos interessantes como esse, assine já a nossa newsletter!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Como posso te ajudar
    Send via WhatsApp