Otorrino Paulista

Entenda o que é e quais são os sintomas de faringite

Você sabe quais são os sintomas de faringite? Provavelmente você também já passou por esse problema pelo menos uma vez em sua vida, já que ele é muito comum. Popularmente conhecido como dor de garganta, atinge pessoas de todas as idades e provoca incômodos significativos, principalmente quando se manifesta de uma forma mais intensa.

A faringite é um tipo de inflamação comum em todas as épocas do ano, mas que se manifesta com mais frequência durante os meses de inverno, que são mais frios e secos. Essas condições favorecem as irritações na garganta e também as alergias.

Como esse problema é recorrente, preparamos este artigo para explicar exatamente o que é a faringite, seus diferentes tipos, o que desencadeia esse problema, os sintomas que podem se manifestar e as formas de tratamento. Continue lendo e veja como cuidar bem da sua saúde!

O que é faringite?

A porção superior da garganta humana, que faz a ligação da boca e do nariz à laringe e ao esôfago é chamada de faringe. Não raro ela ser acometida por uma inflamação, que recebe o nome de faringite. Esse quadro ocorre, por exemplo, quando ficamos gripados ou resfriados.

A faringite, portanto, é um processo inflamatório que afeta a porção da garganta conhecida como faringe, podendo se estender também para as amígdalas. Nesse caso, o problema recebe outro nome, que é faringoamigdalite. Basicamente existem dois tipos diferentes de faringite, que são a viral e a bacteriana.

Faringite viral

A faringite viral é a inflamação provocada por algum tipo de vírus. Os principais causadores do problema são rinovírus, adenovírus, Herpes Simplex, vírus da parainfluenza, entre outros. Esse é o quadro que geralmente acompanha as infecções como os resfriados.

Faringite bacteriana

No caso da faringite bacteriana, como o próprio nome indica, é provocada por uma bactéria, sendo principalmente as do tipo estreptococos pertencente ao grupo A. Essa infecção requer um pouco mais de atenção porque existe o risco de deixar sequelas, como a febre reumática.

O que causa esse problema?

Conforme explicamos, o contato com um vírus ou bactéria desencadeia a inflamação e os incômodos sintomas de faringite. Entretanto, para isso, é preciso que esses patógenos se instalem no organismo da pessoa. Algumas condições favorecem muito essa situação, como permanecer em ambientes fechados, com muitas pessoas e constantemente sob o ar-condicionado.

Outro fator que facilita a entrada dos vírus e bactérias no organismo é a baixa imunidade. Isso porque o corpo não consegue combater os invasores, uma vez que suas defesas estão muito baixas, então, eles se multiplicam e provocam a inflamação.

Conforme citamos, as crises alérgicas são outra das causas da faringite. Sendo assim, quando a pessoa é exposta à fumaça, poeira, mofo, poluição, entre outros alergênicos, pode ocorrer irritação da garganta e queda da imunidade, facilitando a instalação do patógeno.

Quais são os sintomas de faringite?

Um dos principais sintomas de faringite é a dor de garganta, por isso, esse problema é popularmente conhecido por esse nome. Independentemente se ela é provocada por um vírus ou bactéria, a região fica bastante dolorida provocando também outros incômodos, sendo:

  • vermelhidão no local;
  • inchaço na garganta;
  • dificuldade para engolir;
  • dificuldade para falar;
  • indisposição;
  • dor de cabeça;
  • rouquidão;
  • mal estar;
  • perda da voz;
  • febre.

No caso da faringite bacteriana, existe uma tendência para ela ser um pouco mais intensa, sendo que a febre pode começar de forma súbita e chegar até 39°C. Além disso, nesses quadros, é mais comum que se formem secreções purulentas nas amígdalas.

Como você pôde ver, é fácil identificar os sintomas de faringite, mas ainda assim, é importante procurar um especialista e evitar o tratamento em casa. Afinal, tanto a inflamação de origem viral quanto a bacteriana apresentam manifestações muito semelhantes.

Além disso, esses mesmos sintomas podem ser compartilhados com outros problemas, como a amigdalite e a laringite. Portanto, é fundamental ser examinado por um médico para que ele possa dar um diagnóstico mais preciso e definir o tratamento ideal.

Como a faringite é tratada?

Geralmente em quadros de resfriado, os sintomas de faringite se manifestam, mas a pessoa não procura um especialista porque a tendência é de que seu próprio organismo combata o vírus. Sendo assim, quando ele reage automaticamente o quadro em geral melhora e a garganta deixa de incomodar.

Contudo, quando os sintomas são mais intensos ou provocam limitações significativas, como na alimentação, e desencadeiam manifestações mais graves, como a febre alta, é fundamental buscar ajuda médica para realizar o tratamento. A abordagem varia dependendo do tipo de faringite desenvolvida.

Tratamento da faringite viral

Quando a faringite é de origem viral o próprio organismo precisa combater o vírus, então, a abordagem é adotada para minimizar os sintomas. Para isso, o médico pode receitar analgésicos, anti-inflamatórios e remédios para a febre.

Tratamento da faringite bacteriana

Já no caso da faringite bacteriana, é preciso que o paciente faça a ingestão de antibióticos como a amoxicilina e a penicilina. O tratamento varia de 7 a 10 dias, em média, para que o micro-organismo seja contido e combatido adequadamente.

É válido lembrar de que ainda que os sintomas de faringite sejam amenizados, é importante manter as recomendações do médico, em especial quando se trata de uma faringite bacteriana. Isso porque a regressão dos incômodos não significa que o problema já foi totalmente tratado e, se interrompido o tratamento, pode haver uma piora do quadro.

Tanto para a faringite viral quanto para a bacteriana, algumas medidas importantes são manter o repouso e ingerir bastante líquido. Também, é recomendado evitar alimentos muito quentes, gelados e difíceis de mastigar. A fala deve ser poupada para que não haja incômodos na garganta ou tosse.

Se você tiver sintomas de faringite e notar que eles não regridem ou se intensificam cada vez mais, é fundamental procurar um especialista. Evite a automedicação para não mascarar os sintomas e dificultar o correto diagnóstico, também, para que não ocorra um quadro de intoxicação. Prefira sempre contar com médico para realizar o tratamento correto.

Você costuma ter faringite com muita frequência? Deixe o seu comentário e conte para a gente o que você faz para evitar esse tipo de problema.

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?