Otorrino Paulista

Tire suas dúvidas sobre as causas da labirintite

Você sente tontura, ouve zumbidos e perde o equilíbrio frequentemente? Esses são os principais sinais de labirintite. A doença é mais comum após os 40 anos, principalmente em pacientes que fazem uso de determinados medicamentos ou sofre de enfermidades como diabetes e pressão alta. Afinal de contas, quais são as causas da labirintite?

Antes de conhecê-las, é preciso compreender a definição da doença. Labirintite é uma infecção no ouvido que atinge o labirinto e suas estruturas, ou seja, a cóclea e o vestíbulo, responsáveis pela audição e pelo equilíbrio, respectivamente.

A vertigem provocada por essa enfermidade pode estar associada a outros sintomas, como náuseas, vômitos e sudorese. Para evitar as crises, é importante adotar hábitos de vida saudáveis, como praticar atividades físicas regulares e sob orientação, alimentar-se adequadamente e ingerir bastante líquido para manter o corpo hidratado.

Neste post, você vai saber quais são as principais causas da labirintite. Veja!

Infecções e inflamações

Infecções virais ou bacterianas estão entre as causas da labirintite. São exemplos o resfriado, a gripe, o sarampo, a papeira, a meningite e a otite média. Logo, trata-se de uma doença multifatorial cujo tratamento varia conforme o motivo pelo qual ela se originou.

Colesterol alto

O colesterol alto, assim como o aumento dos níveis de triglicérides e ácido úrico podem provocar alterações no interior das artérias. Quando isso acontece, a quantidade de sangue que circula em regiões do cérebro e do labirinto diminui, propiciando o aparecimento da labirintite.

Alergias

As alergias respiratórias também estão associadas ao surgimento da labirintite. Por isso, quem sofre delas precisa ficar distante das substâncias alérgenas, como ácaros, fungos, pelos de animais e pólen. Em situações de crises, é preciso procurar o médico de imediato para tratar o problema.

Uso de medicamentos

Determinados medicamentos, como antibióticos e anti-inflamatórios, utilizados para tratar uma série de doenças, levam à infecção do labirinto e suas estruturas. Portanto, é fundamental relatar ao médico os efeitos colaterais do uso desses remédios para avaliar a necessidade de substituí-los.

Doenças crônicas

Algumas enfermidades crônicas, como diabetes e pressão alta, causam labirintite. Daí a importância de seguir o tratamento à risca para evitar complicações. Além disso, a infecção é ocasionada por doenças neurológicas, alterações genéticas, tumor cerebral, traumatismo craniano e compressões mecânicas.

Estresse

O estresse causa o que chamamos de labirintite emocional. Logo, é preciso cuidar não apenas da saúde do corpo, mas também da mente. A recomendação é investir em atividades prazerosas e que promovem o bem-estar, além de recorrer à terapia para se conhecer melhor e alcançar o equilíbrio.

Maus hábitos

A labirintite também pode surgir em pessoas que fumam e consomem bebidas alcoólicas e cafeína em excesso. Nesse caso, é importante evitar tais substâncias e adotar hábitos alimentares saudáveis. Uma dieta balanceada, rica em vitaminas e nutrientes, reduzirá as chances de a doença aparecer e contribuirá com uma melhor qualidade de vida.

Então, ficou a par das causas da labirintite? Vale ressaltar que os mal-estares provocados pela doença comprometem nossas atividades e podem até mesmo resultar em acidentes graves. Por esse motivo, é imprescindível buscar auxílio médico para que a origem da infecção seja identificada. Assim, o tratamento adequado poderá ser aplicado e logo você se sentirá bem.

Se você achou este post útil e relevante e deseja que outras pessoas fiquem por dentro do assunto, ajude-nos a disseminar conhecimento. Compartilhe-o, agora mesmo, em suas redes sociais!

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?