Otorrino Paulista

Refluxo e dor de garganta: descubra a relação entre eles

Você já se perguntou qual é a relação entre refluxo e dor de garganta? Esse último problema dificilmente é associado ao primeiro — mas pode ser um de seus principais sintomas!

Resumidamente, no refluxo gastroesofágico o conteúdo estomacal volta ao esôfago e em alguns casos até a laringe. Em razão do líquido ácido presente no estômago, esse conteúdo acaba irritando a mucosa do esôfago e da laringe, ocasionando assim a dor de garganta. Hábitos alimentares, aliás, podem ser um dos vilões desta história!

O que acha de entendermos melhor este assunto? Para conhecer outros sintomas, o tratamento adequado e formas de prevenção, continue acompanhando!

Sintomas

Antes de irmos diretamente para os sintomas, vamos ver quais são os possíveis causadores do refluxo?

Segue a lista:

  • alimentos muito gordurosos;
  • hábitos alimentares;
  • hérnia de hiato;
  • diabetes;
  • perda da peristalse do esôfago;
  • obesidade;
  • gravidez;
  • tabagismo;
  • uso de determinados remédios;
  • aumento da secreção gástrica;
  • predisposição genética etc.

A lista de sintomas, por sua vez, é tão longa quanto a anterior:

  • arroto;
  • dor de garganta;
  • azia;
  • má digestão;
  • dor de estômago;
  • tosse seca;
  • erosão dentária;
  • dor no peito;
  • rouquidão;
  • mau hálito;
  • regurgitação.

Tratamento

Neste caso, para tratar a dor de garganta devemos tratar o próprio refluxo. As formas de tratamento variam de acordo com o nível de gravidade de cada caso, podendo ser necessário fazer cirurgias. Contudo, os métodos mais comuns envolvem remédios e mudança de hábitos alimentares. Vamos ver alguns desses caminhos?

Talvez, principalmente em casos de jovens sem sintomas graves, seja indicado um tratamento envolvendo mudanças na dieta e remédios para verificar se após o fim de algumas semanas há o desaparecimento do problema.

Quando há a relação entre refluxo e dor de garganta sem outros sintomas graves, por exemplo, o método acima poderá ser o mais indicado.

Mas talvez seja necessário realizar exames, como o de endoscopia digestiva alta (também conhecido como endoscopia gástrica alta e esofagogastroduodenoscopia), para fazer a análise do estômago, do esôfago e do duodeno.

Em casos mais graves, o tratamento pode ser feito por meio de cirurgias antirrefluxo. Não se esqueça: o tratamento, sobretudo, depende da avaliação médica!

Prevenção

Primeiramente, entenda uma questão importante: se automedicar nunca é a solução! Em caso de complicações, apenas um profissional especializado poderá indicar o melhor tratamento e formas de prevenção para evitar complicações como úlcera e fibrose pulmonar. Mas então, como prevenir o aparecimento do refluxo?

Se você sofre com refluxo, o aconselhado é evitar a ingestão de frituras, alimentos processados ou ultraprocessados e bebidas gaseificadas. Além disso, evite também o hábito de jantar e dormir logo após a refeição.

Confira outras sugestões recomendadas:

  • mantenha um peso saudável;
  • evite fumar;
  • visite periodicamente, assim como a sua família, um médico especializado;
  • evite consumir bebidas alcoólicas excessivamente.

Ah, e nunca é demais lembrar: ao perceber o surgimento de qualquer sintoma, consulte um profissional para obter um diagnóstico preciso e contar com o acompanhamento adequado!

Enfim, vimos neste artigo a relação entre refluxo e dor de garganta. Percebemos que há diversas causas para o aparecimento do refluxo e que muitos sintomas aparentemente desvinculados do problema — como dor no peito, dor de garganta e erosão dentária — podem estar diretamente relacionados à questão.

E então, gostou do texto? Quer nos dar alguma sugestão ou ficou com alguma dúvida? Não perca mais tempo e deixe seu comentário aqui no post!

Compartilhe !

WhatsApp Agendar consulta