Otorrino Paulista

O que pode e o que não pode fazer depois de uma cirurgia? Entenda

Recuperação tardia e cicatrização inadequada são preocupações recorrentes entre pessoas que passaram, ou irão passar, por alguma operação, principalmente a cirurgia plástica.

É normal que surjam diversas dúvidas sobre, além do medo habitual, por conta das possíveis complicações após o procedimento. Porém, existem alguns cuidados pós-operatórios que devem ajudar, e muito, no processo de cura.

Sendo assim, veja a seguir o que pode e o que não ser feito após uma cirurgia:

O que pode ser feito para auxiliar na recuperação?

O pós-operatório costuma ser bastante delicado, e sua realização cuidadosa é crucial para uma experiência cirúrgica bem-sucedida. Trata-se de um momento no qual o corpo está “se sentindo agredido” por conta do procedimento ao qual foi submetido. Então, ele reage em defesa acionando vários mecanismos, consequentemente, bagunçando todo seu metabolismo.

1. Beber bastante água

Não é segredo que esta é uma substância benéfica à saúde, as vantagens em seu consumo são inúmeras. E, quando se fala em benefícios pós-cirúrgicos, é importante destacar que a água é uma das principais responsáveis por manter o metabolismo funcionando corretamente durante o período.

Além disso, auxilia na hidratação do corpo caso consumida seguindo a recomendação diária. Ingerir de dois a três litros por dia faz com que o organismo se mantenha hidratado e se recupere mais rápido, resultando em um processo de cicatrização mais tranquilo.

2. Seguir uma dieta saudável

É interessante frisar que a alimentação como um todo tem relevância crucial na recuperação de pacientes. Por isso, no período pós-cirúrgico, é importante manter uma alimentação leve e rica em nutrientes, que fortaleçam o sistema imunológico e auxiliem na regeneração dos tecidos. Além da água, são diversos os alimentos e bebidas apontados como benéficos neste período, entre eles: sucos de frutas, frutas cítricas, carnes magras, folhas verde-escuras e gema de ovo.

Além da água, outros alimentos e bebidas são benéficos neste período, entre eles: sucos de frutas, frutas cítricas, carnes magras, folhas verde-escuras e gema de ovo

Dieta saudável. | Foto: Pixabay.

3. Usar adesivos antissinais

Outra dica é utilizar adesivos antissinais de silicone. Mas vale destacar que eles devem ser colocados apenas sob orientação médica após a retirada dos pontos. Os benefícios de seu uso são inúmeros, pois além de promoverem a hidratação da pele, proporcionam um melhor resultado na cicatrização.

4. Ter acompanhamento médico

O acompanhamento durante e após o período pós-cirúrgico é bastante aconselhado. Durante a cicatrização, a atenção deve ser redobrada, e, se percebida qualquer alteração estranha, o médico deve ser procurado imediatamente. Também é prudente que o paciente retorne ao consultório por volta de três meses após o procedimento a fim de ter a cicatriz examinada. 

O que deve ser evitado?

Agora que você já sabe o que fazer, é importante conhecer situações que devem ser evitadas, a fim de assegurar a saúde do corpo durante o processo de recuperação.

1. Cigarros

A nicotina, com certeza, é contraindicada durante o período de recuperação. Isso porque a substância elimina grande parte da vitamina C ingerida pelo fumante, resultando na lentidão da cicatrização. Esta vitamina é uma das mais importantes do corpo, responsável pelo retardo do processo de envelhecimento, bem como pela aceleração do metabolismo e cicatrização.

Acompanhamento médico. | Foto: Pixabay

2. Exercícios Físicos

Outro hábito que deve ser evitado, pelo menos durante a fase de regeneração da pele, é a realização de atividades físicas, pois isso pode acarretar danos ao processo de cicatrização. A cicatriz pode abrir ou inflamar, por exemplo. O aval para voltar a realizar qualquer tipo de esforço após a cirurgia deve ser orientado pelo médico.

3. Dietas restritivas sem orientação adequada

Não é porque existe a necessidade de manter uma alimentação saudável que seja necessário mergulhar de cabeça em uma dieta maluca. Alimentar-se bem não significa necessariamente comer pouco, muito menos abrir mão dos nutrientes necessários. Pelo contrário, sugere evitar alimentos prejudiciais como industrializados e fast foods, mantendo o equilíbrio.

Para uma recuperação saudável e efetiva, o corpo necessita de uma alimentação funcional e balanceada. A vitamina C, já citada, é de extrema importância para a produção de colágeno e, consequentemente, para o processo de cicatrização.

4. Exposição solar

Por último, a exposição solar com certeza não é recomendada a recém-operados. Isso é explicado pelo fato de provocar diversos danos durante o processo de cicatrização. A exposição da região operada pode resultar na abertura da cicatriz, no surgimento de manchas e também no ressecamento da pele.

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?