Otorrinolaringologia: veja aqui quais são as cirurgias mais comuns

Você sabe o que é otorrinolaringologista e cirurgia otorrinolaringológica? Não se assuste com esses nomes, apesar de parecer complicado, um médico otorrino trata de doenças conhecidas por grande parte dos pacientes.

Se você tem ou já teve problemas relacionados ao nariz, garganta ou ouvido, com certeza já sabe do que trata a otorrinolaringologia. Leia mais a seguir!

O que é otorrinolaringologista?

Um otorrinolaringologista é o médico responsável por cuidar de três áreas sensíveis do nosso corpo: nariz, ouvido e garganta. Assim, esse especialista pode atuar em cirurgias de correção e fazendo tratamento de doenças que não precisam necessariamente de uma intervenção cirúrgica.

O que é cirurgia otorrinolaringológica?

Uma cirurgia otorrinolaringológica é aquela cirurgia realizada por um médico otorrinolaringologista, devido a razões como: perda de audição, dificuldade para respirar, doenças no ouvido e garganta. Para um paciente que apresenta dores nessas regiões, é recomendável a ida em um otorrino, para a realização de um diagnóstico preciso e tratamento para corrigir o problema.

Quanto tempo é o curso de otorrinolaringologia?

O primeiro passo para exercer a profissão de médico otorrinolaringologista, é realizar o curso de medicina, que tem uma duração de aproximadamente 6 anos.

Após esse período, o estudante se torna médico e precisa fazer uma especialização. Essa residência médica possui duração de 3 anos e, no fim do curso, o estudante realiza uma prova e pode exercer a profissão.

É importante lembrar que um médico não para de estudar, afinal, sempre está escrevendo artigos e fazendo a realização de palestras e congressos. Ainda é possível estudar as subespecialidades e se tornar cada vez mais especialista no assunto

Principais cirurgias que um otorrino faz

Como já citado anteriormente, um médico otorrino cuida do nariz, ouvido e garganta. Algumas cirurgias podem ser feitas a fim de corrigir um problema respiratório ou auditivo. Outras, por sua vez, têm como principal objetivo melhorar a estética.

Pensando nisso, conheça agora as principais cirurgias do ouvido, nariz e garganta realizadas por um otorrinolaringologista:

Timpanoplastia

A timpanoplastia é uma cirurgia para a correção de uma perfuração no tímpano realizada através do conduto auditivo, com o auxílio de uma endoscopia de alta resolução.

Essa operação é realizada sob anestesia geral em crianças ou anestesia local em adultos. Apesar de causar um leve medo entre os pacientes, a cirurgia é feita para inserir um acesso cirúrgico retroauricular (por trás da orelha) ou pelo canal do ouvido, funcionando como uma ponte para que a membrana timpânica consiga crescer novamente.

Suas possíveis complicações são: Infecções, perfuração timpânica residual, zumbido, tonturas e hematomas.

Estapedectomia – Otosclerose

A otosclerose é uma doença que costuma causar um tipo específico de perda de audição, isto porque se trata de uma alteração do som na parte de fora até o órgão de audição: a cóclea.

O ser humano já nasce com a cóclea do jeito que deve permanecer para o resto da vida, ou seja, não sofre nenhuma modificação. Mas em algumas pessoas, existem alguns motivos para que essa cápsula comece a sofrer alterações no osso, prejudicando assim a audição.

Quando o paciente apresenta graus mais elevados dessa condição, é aconselhado a realização de uma cirurgia chamada estapedotomia. Dessa forma, esse tratamento vai remover o osso que está fixo e inserir uma prótese que vai transmitir o som de forma mais eficiente, causando ao paciente uma melhora em sua audição.

Por ser uma cirurgia delicada, existem algumas possíveis complicações que podem ser: tonturas, piora da audição, caso haja problemas na operação e deslocação da prótese.

Mastoidectomia

Trata-se de uma infecção crônica que pode causar a contaminação de um tipo de células chamadas mastóides, localizadas no ouvido interno. Quando isso ocorre, é necessário realizar uma cirurgia de mastoidectomia para corrigir o problema.

Esse tipo de operação envolve a remoção das células infectadas da orelha interna. Nesse procedimento, o paciente está sob anestesia geral e é feita uma incisão por trás do ouvido para que possa utilizar um micro motor para limpar toda a região e remover por completo a infecção que está causando a doença.

Essa inflamação pode ocasionar diversas complicações, como: descarga do ouvido, danificação dos nervos auditivos, paralisia facial e comprometimento do equilíbrio.

Carne esponjosa

Esse termo é bastante conhecido, porém, não é o nome correto cientificamente. Geralmente, a carne esponjosa em crianças é a famosa adenoide. É aquela carne localizada atrás do nariz, assim, em pacientes com rinite, a sua espessura é maior e sua coloração também é diferente, podendo dificultar a respiração.

Já em adultos, podem ocorrer vários fatores, um deles é a hipertrofia de cornetos. Isso nada mais é que um aumento no tamanho dos cornetos, devido a uma rinite, que dependendo dos casos, podem necessitar de uma intervenção cirúrgica, quando começa a afetar principalmente a respiração do paciente.

Rinoplastia

Conhecida pela maioria das pessoas como uma cirurgia plástica para melhorar a aparência do nariz, a rinoplastia também pode ser operada por um otorrino que possui especialização em rinoplastia.

Muita gente não sabe, mas a rinoplastia também pode ser feita em casos de pacientes que possuem dificuldade para respirar devido a algumas condições do nariz. Assim, grande parte dos pacientes que procuram esse profissional apresentam problemas respiratórios e desejam fazer a cirurgia para melhorar as condições, ou então, é possível fazer a cirurgia puramente por estética.

Otoplastia

Essa é a especialização que tem foco em cirurgias plásticas no ouvido, como correção dos espaçamentos das orelhas. Para a realização desse procedimento, o médico cirurgião faz uma pequena incisão nas orelhas para a retirada de uma determinada quantidade de cartilagem. Com isso, é possível diminuir a distância entre as duas orelhas.

Amígdalas

As amígdalas estão localizadas na região da faringe, ou seja, entre o sistema respiratório e o sistema digestivo. Elas são responsáveis por produzir linfócitos, que são as células responsáveis pela defesa do nosso organismo. Com isso, elas têm grande importância na nossa alimentação, porque fazem a proteção do nosso sistema.

Alguns pacientes acabam desenvolvendo a amigdalite (inflamação das amígdalas) em alguns casos, quando a doença é na forma crônica, é necessário a retirada.

Só é feita a cirurgia para a retirada das amígdalas, quando nenhum outro tratamento conseguiu conter a infecção, mas o paciente não deve se preocupar, afinal, o corpo humano possui outros mecanismos de defesa e consegue ter uma vida normal após a cirurgia.

Qual a cirurgia mais realizada no Brasil?

Além de algumas cirurgias plásticas, como lipoaspiração, abdominoplastia, blefaroplastia e cirurgias na garganta realizadas pelo otorrinolaringologista, existem outras que também estão sempre no topo do ranking, são elas:

  • Rinoplastia;
  • Otoplastia;
  • Conchas Nasais;
  • Transplante Capilar;
  • Aumento de Mama;
  • Timpanoplastia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso te ajudar
Send via WhatsApp