Otalgia: o que é, causas e tratamento

O ouvido é um órgão do corpo humano muito sensível. Essa característica faz com que ele se machuque facilmente, sendo assim, basta apenas uma batida um pouco mais forte ou um cotonete aplicado mais profundamente, pode causar uma dor insuportável. Nesse sentido, é muito comum que as pessoas tenham a chamada otalgia.

Apesar de ser normal encontrar pessoas que estão passando ou já passaram por uma situação de otalgia, muita gente ainda não sabe o que é otalgia, o que é secreção auditiva e como fazer o tratamento adequado.

É muito importante entender o que pode estar causando a otalgia, até para saber o que é possível fazer para que ela não aconteça novamente. Além disso, é de suma necessidade, saber como ela pode ser tratada, lembrando que para um tratamento eficiente é preciso deixar de lado qualquer terapia alternativa e procurar um médico otorrinolaringologista, dessa forma você poderá ter certeza da eficácia do tratamento.

O que é otalgia?

Entender o que é otalgia e secreção auditiva, é mais fácil do que parece. O nome otalgia pode, em um primeiro momento, assustar. Na verdade, ela nem é uma doença propriamente dita, pois “otalgia” é um nome técnico, utilizado para indicar dor de ouvido.

Nesse sentido, essa dor de ouvido pode ter várias causas e apresentar sintomas diferentes, que variam de acordo com o diagnóstico do problema. Assim, apesar de a otalgia não ser uma doença, é necessário estar de olho nela e seguir o tratamento, uma vez que ela pode indicar a ocorrência de alguma outra doença naquele organismo.

Entretanto, a secreção auditiva não é uma consequência da otalgia, podendo ser um sintoma de otorreia. Vários problemas, relacionados ao canal auditivo, podem gerar uma infecção que pode causar pus e, em algumas situações, até sangue. Esse líquido é a secreção auditiva.

Conheça os sintomas

O sintoma mais comum da otalgia é, de fato, a dor de ouvido. Os outros sintomas podem variar de acordo com a causa da perturbação no canal auditivo. Assim, apesar da dor de ouvido ser uma característica da otalgia, existem alguns outros sinais que devem ser levados em conta no diagnóstico.

Os outros sintomas que estão mais presentes, além da dor de ouvido, são a febre, a coceira e o zumbido no ouvido. A orelha é a grande reguladora de nosso equilíbrio, dessa forma, ele pode ser, de alguma forma, afetado também pela otalgia.

Além disso, é comum a presença de inchaço no ouvido e a perda temporária da audição, que pode acontecer de forma total ou parcial.

A secreção auditiva é um pus que pode ou não, apresentar sangue, e ocorre através de uma infecção, é um sintoma que não pode aparecer, pois isso já se configura como otorreia.

Como ocorre a otalgia?

A otalgia ocorre a partir de uma dor, que pode ter as mais diversas origens. Ela pode causar perturbação em qualquer uma das 3 estruturas principais do ouvido humano: orelha externa, média e interna. Dessa forma, o diagnóstico precisa ser melhor avaliado, para que se possa identificar qual parte da orelha foi afetada.

Nesse sentido, uma das causas mais comuns de otalgia é o uso indevido do cotonete, pois ele pode atingir, facilmente, o tímpano e causar algum tipo de problema no canal auditivo, dessa forma, é legal trocar o uso dele por outras formas de higienização.

Além disso, a origem da otalgia pode ser a entrada de água na cavidade do ouvido, que ocorre, principalmente, em crianças, quando brincam muito na piscina. Alguma infecção devido a entrada de algum corpo estranho no ouvido, também pode causar otalgia.

Outras causas se relacionam com falta de higienização, dermatite e alguma batida forte na cabeça e, principalmente, na região da orelha.

Como é feito o diagnóstico?

É imprescindível que o diagnóstico da otalgia seja feito por um médico especialista em otorrinolaringologia. Pois um especialista passou muitos anos estudando e aprofundando seus conhecimentos em garganta, nariz e ouvido. Assim, em se tratando da saúde de seus ouvidos, é muito importante que você procure algum profissional, que realmente saiba o que está fazendo.

Dessa maneira, o médico otorrinolaringologista irá entender os sintomas, verificar as causas e observar qual a parte da orelha está sendo afetada. Feito isso, ele poderá dar o diagnóstico e dizer se realmente é uma otalgia simples, que pode ser tratada rapidamente, ou se pode ser alguma outra doença mais grave, que precisará de algum acompanhamento maior.

Para todos os casos, o médico irá decidir qual é o melhor tratamento e, assim, conseguir fazer com que o paciente cure seu ouvido e consiga evitar a volta da otalgia em sua vida.

Entenda como funciona o tratamento da otalgia

Cada caso é um caso, sendo assim, é importante que o médico otorrinolaringologista avalie as causas, para que assim, passe o melhor tratamento possível. Dessa forma, não existe uma única forma de como tratar otalgia.

Em casos mais simples, é comum que possa ser tratado com medicamentos leves. Mas se acontecer de a causa dessa otalgia ser alguma infecção, é provável que o médico faça um acompanhamento com antibióticos e anti-inflamatórios. Em outras situações, é possível que o tratamento não passe de uma boa limpeza no ouvido.

É importante ter em mente que a otalgia pode ser um indicador de outras doenças, por isso, o médico deve ser consultado, pois ele conseguirá identificar se esse é o caso e, se for, encaminhar o paciente para o tratamento mais eficaz.

Diferença entre otalgia e otorreia

A diferença entre otalgia e otorreia é bem simples. Enquanto a otalgia é relacionada à um problema de dor de ouvido, a otorreia apresenta a saída de secreção do canal auditivo. Essa secreção da otorreia, não pode apresentar nenhum sinal de sangue, pois, se isso acontecer, o nome muda para otorragia.

Se você suspeita estar com otalgia ou com qualquer outro problema relacionado com ouvidos, garganta ou nariz, não deixe de conhecer a Otorrino Paulista e seus serviços incríveis, com profissionais bem qualificados para melhor te atender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Como posso te ajudar
Enviar WhatsApp