Implante coclear: para que serve?

O implante coclear nada mais é do que um dispositivo biônico instaurado no ouvido de pacientes que tiveram a sua audição comprometida, seja por problemas que se deu ao longo dos anos ou por alguma deficiência genética.

O que é implante coclear?

O implante coclear é diferente do aparelho auditivo, enquanto o aparelho auditivo apenas auxilia na escuta parcial, – levando em conta a perda do nível DB, o implante coclear restaura a capacidade do indivíduo de captar e reproduzir os sons estimulando diretamente o nervo auditivo através da cóclea.

Como funciona o implante coclear?

Segundo o site especialista sobre o Implante Coclear, esse processo consiste de uma unidade interna – que é implantada durante a cirurgia (b) – e uma unidade externa, conhecida como o processador de fala, (a), que se parece com um aparelho auditivo, mas  tem a função de captar os estímulos sonoros e os encaminha-los decodificados à unidade interna através de uma antena imantada. A unidade interna é dotada de um receptor que capta os estímulos transmitidos pelo processador através da pele. Essa informação é então encaminhada ao feixe de eletrodos (c), um fino cabo cuja extremidade é inserida dentro da cóclea, próximo ao nervo auditivo (d) a ser estimulado.

Como é feita a cirurgia de implante coclear?

A cirurgia é feita por um otorrinolaringologista com especialização em Otologia. Após avaliar o paciente, a cirurgia é feita em pacientes que tiveram perdas totais ou parciais de audição e que não tiveram sucesso usando os aparelhos auditivos. Não há uma faixa etária estipulada para a realização da cirurgia do implante coclear, qualquer pessoa pode realizar esse procedimento caso haja o aval do médico. O tempo que o paciente permaneceu sem ouvir é um fator importante para a recuperação do implante coclear. Quanto mais tempo de surdez prévia à cirurgia, mais difícil é a reabilitação e recuperação auditiva. O implante coclear é uma solução de altíssima tecnologia para a recuperação auditiva que devolve a audição social para pessoas que não apresentam ganhos funcionais com os aparelhos auditivos convencionais.

Para que serve o implante coclear?

A cirurgia do implante coclear no paciente, além de interferir na melhora da escuta, o implante coclear permite que os pacientes que têm a fala prejudicada por conta da surdez, possui um processador de fala no qual desenvolve a fonética do paciente.

Embora seja um tratamento de alta eficácia, trata-se de um procedimento com o custo bem elevado, o que acaba sendo inacessível para todos os que necessitam.

Com o desenvolvimento, a eficácia comprovada e o aprofundamento na questão cirúrgica do implante coclear, é possível que dentro de alguns anos essa cirurgia possa se tornar mais acessível e menos burocrática para quem necessite, pois para a realização desse procedimento, é necessário que os aparelhos auditivos não tenham surtido efeito no paciente. O Sistema Único de Saúde (SUS) estuda investir na cirurgia de implante coclear para que se evite a perda auditiva na sociedade.

Diferentes níveis de surdez

Para aqueles que pensam que a surdez atinge todas as pessoas de forma igual está totalmente enganado! A surdez pode vir acompanhada desde o nascimento da pessoa devido a uma deficiência genética, ou seja, ela pode ter herdado dos pais ou até mesmo ter nascido surda. Não existe uma comprovação científica para explicar a razão pela qual uma pessoa seja portadora da surdez após o nascimento. Porém que fique claro que a surdez NÃO é uma doença! Trata-se de uma deficiência.

Em relação a perda de audição em pessoas mais velhas é considerada mais comum do que se imagina, principalmente nas pessoas mais idosas por conta da diminuição dos níveis DB. Existem outras formas que impactam na perda de audição, segundo aponta o site da Otorrino Paulista.

Veja esses tópicos retirados do site:

  • Acúmulo de cera;
  • Presença de líquido ou objetos estranhos no ouvido;
  • Exposição a ruído excessivo;
  • Envelhecimento da audição em idosos;
  • Infecções bacterianas ou por vírus;
  • Doenças como esclerose múltipla, lúpus, doença de Paget, meningite, doença de Ménière, pressão alta ou diabetes;
  • Tumor no ouvido ou tumores cerebrais;
  • Medicamentos como quimioterápicos, diuréticos da alça (atuação no rim) e Viagra.

A verdade é que o tópico acima aponta que metade das causas da surdez é possível evitar:

  • Limpando bem o ouvido com o cotonete, de forma correta, sem machucar o ouvido;
  • Evitando o acúmulo de coisas líquidas dentro do ouvido;
  • Evitando a exposição dele em ruídos excessivos ou lugares de alto barulho.

Mas o problema que vem afetando a população são os fones de ouvido, principalmente na população mais jovem. Abordaremos o risco do fone de ouvido para a audição no próximo parágrafo.

Especialistas apontam que a causa mais comum de perda de audição nos dias atuais é por conta dos fones de ouvido. Seja por conta do volume no máximo e pelo tempo que o dispositivo fica em contato com o ouvido.

Atualmente muitos jovens vêm sofrendo com a perda de audição de forma precoce, o motivo são os aparelhos eletrônicos e principalmente os fones de ouvido. Vários especialistas da Otorrino Paulista alertam sobre esse terrível perigo para os ouvidos. Não é difícil de se notar essa epidemia dos fones de ouvido, basta olharmos ao nosso redor e logo percebemos alguém com aqueles headphones dos mais variados tipos.

Não há problema algum em usar o fone de ouvido, o que os especialistas recomendam é o tempo de uso, pois ficar com o dispositivo durante muito tempo no ouvido é prejudicial para a audição. Outro alerta é em relação ao volume do fone. Ouvir músicas com o volume do fone ajustado no máximo prejudica totalmente a sua audição, além de que corre o sério risco de infeccionar o seu ouvido e provoca sérias dores de cabeça. Os aparelhos celulares notificam o seu usuário sobre o volume do aparelho conectado ao fone de ouvido, geralmente não permitem que o usuário coloque o volume sonoro no máximo e alertam o risco que pode causar colocando o volume no máximo.

Agora você já sabe o que é e como funciona o implante coclear! Para mais informações sobre outros tratamentos para surdez, acesse o site da Otorrino Paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Como posso te ajudar
Enviar WhatsApp