Tipos de surdez: descubra o tratamento indicado; veja o seu caso

Surdez tem cura? Conheça o tratamento

A surdez, ou deficiência auditiva, é a perda total ou parcial da audição. Existem vários níveis e tipos de surdez, e é necessário o diagnóstico dessas categorias para que o médico especialista recomende o melhor tratamento para surdez possível.

Para avaliar os tratamentos disponíveis, é importante também saber o que é a surdez, quais são os seus tipos e as suas causas, se a surdez tem cura e como é possível prevenir a surdez. Confira!

O que é surdez

O termo surdez se refere à perda total ou à diminuição da audição. A surdez impede ou dificulta a percepção dos sons pelas pessoas, dificultando a compreensão e a comunicação com outras pessoas.

Ouvido

A orelha é dividida em três partes: a orelha externa, que corresponde à parte visível mais o canal auditivo, o ouvido médio, que possui o tímpano mais três ossos ligados a ele, e o ouvido interno, região sensorial que envia os impulsos nervosos até o cérebro.

A surdez pode surgir com algum problema em qualquer uma dessas três partes do ouvido. Ela pode ser temporária, permanente ou flutuante, afetando um ou os dois ouvidos. Pode ser também congênita, quando a pessoa já nasce surda, ou adquirida ao longo dos anos.

Tipos de surdez

Existem três tipos de surdez: a surdez de condução ou transmissão, a surdez neurossensorial ou de percepção e a surdez mista. É essencial que o tipo de surdez seja identificado para iniciar o tratamento mais adequado.

Condução

Na surdez de condução, o problema se encontra na parte externa e média do ouvido. Ocorre quando o som não consegue passar para o ouvido interno. Isso pode ocorrer por um bloqueio, por exemplo por acúmulo de cera ou presença de objetos estranhos, ou por um problema fisiológico, como rompimento do tímpano.

Neurossensorial

Já na surdez neurossensorial, a parte afetada é o ouvido interno ou as vias nervosas. É o tipo mais comum, e ocorre porque o som não é processado ou transmitido ao cérebro. Pode ser causada pela degeneração das células devido à idade, pela exposição a sons muito altos, por doenças circulatórias e metabólicas, entre outros.

Mista

A surdez mista é a junção dos dois tipos anteriores de surdez, tendo o ouvido externo ou médio e o ouvido interno afetados. Existem também quatro graus de surdez: leve, moderada, severa e profunda, todas classificadas de acordo com os níveis de audição em decibéis.

Causas da surdez

As causas da surdez são muito variadas e, dependendo da causa, a pessoa pode nascer surda ou se tornar surda ao longo da vida. Essas causas podem vir de três fases diferentes, resultadas por diferentes motivos:

Problemas com a mãe durante a gestação:

  • Alcoolismo ou uso de drogas;
  • Desnutrição materna;
  • Rubéola, sarampo ou toxoplasmose durante a gestação;

Problemas com o bebê durante a gestação ou nascimento:

  • Prematuridade;
  • Falta de oxigenação no nascimento;
  • Malformação da cabeça e do pescoço;

Ao longo da vida:

  • Acúmulo de cera;
  • Presença de líquido ou objetos estranhos no ouvido;
  • Exposição a ruído excessivo;
  • Envelhecimento da audição em idosos;
  • Infecções bacterianas ou por vírus;
  • Doenças como esclerose múltipla, lúpus, doença de Paget, meningite, doença de Ménière, pressão alta ou diabetes;
  • Tumor no ouvido ou tumores cerebrais;
  • Medicamentos como quimioterápicos, diuréticos da alça (atuação no rim) e Viagra;

Tem como reverter a surdez?

Em certos casos, como quando a surdez é temporária ou é devido a um problema de condução por bloqueio, a surdez tem cura e é possível reverter a perda auditiva. Isso pode acontecer por meio de tratamentos ou cirurgias.

De qualquer modo, é importante que o paciente se consulte com um especialista otorrinolaringologista. Você pode se consultar no consultório Otorrino Paulista, que conta com uma equipe de especialistas na área da otorrinolaringologia.

Tratamento para surdez

A surdez possui diversos tipos de tratamento. Em alguns casos a surdez tem cura, e, em outros, os tratamentos são feitos para facilitar o dia a dia e a comunicação da pessoa surda.

O tratamento depende dos tipos de surdez, do grau de surdez e diversos outros aspectos, diagnosticados pelo profissional especialista. Entre alguns dos tratamentos para surdez mais comuns, estão:

Prótese auditiva ou Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI)

É um equipamento utilizado atrás da orelha, que aumenta e melhora o som ao ouvido. Assim, ele facilita a compreensão da pessoa com perda auditiva. O aparelho pode restaurar a audição total de uma pessoa com surdez de condução e melhorar perdas auditivas profundas no caso da surdez neurossensorial.

O profissional responsável pelo aparelho auditivo é o fonoaudiólogo. Ele orienta sobre o uso, sobre o tipo de aparelho, sobre a adaptação e também acompanha o paciente. Hoje em dia, esses aparelhos estão cada vez menores, mais discretos e mais eficazes.

Implante coclear

Também conhecido como ouvido biônico, esse equipamento é utilizado quando há pouca ou pouquíssima audição. Ele recria a cóclea humana e estimula de maneira artificial o nervo da audição.

Esse tratamento é utilizado nos pacientes que têm surdez bem severa ou total, principalmente do tipo neurossensorial. O implante é colocado no ouvido interno, por meio de uma cirurgia.

Cirurgias e medicamentos

As cirurgias e os medicamentos podem ser utilizados em casos de deficiência auditiva reversível, quando a surdez tem cura. Por meio da cirurgia, por exemplo, é possível corrigir o tímpano furado ou alguma outra deformidade. O medicamento pode, por exemplo, reverter a infecção no ouvido causadora da surdez.

Outros procedimentos

Dependendo da causa da surdez, é possível submeter o paciente a outros tipos de tratamentos. Um deles é a realização de limpeza ou drenagem do ouvido, retirando o acúmulo de cera ou secreção e revertendo a surdez.

Prevenção da surdez

Em alguns casos, é possível prevenir a surdez. A prevenção pode começar na gestação, com ações preventivas da mãe, como a vacinação contra a rubéola e a realização de exames preventivos de sífilis e toxoplasmose e a realização do teste da orelhinha em recém-nascidos.

Além disso, a própria pessoa ao longo da vida pode prevenir a surdez. Por meio do tratamento precoce de otite, da menor exposição a ruídos intensos e do uso de Equipamento de Proteção Individual em ambientes barulhentos, é possível prevenir a perda auditiva.

Otorrino Paulista

A saúde auditiva é muito importante, tanto para o indivíduo quanto para a sua relação com a sociedade, e a prevenção é sempre o melhor caminho. Em caso de dúvidas sobre a surdez, busque a ajuda de um otorrinolaringologista na  Otorrino Paulista e marque a sua consulta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso te ajudar
Send via WhatsApp