Laringite: o que é, causas, sintomas e tratamento

A laringite é uma das doenças que mais causa desconforto nas pessoas, devido à dificuldade de engolir e rouquidão, que podem ser facilmente confundidos com sintomas de uma dor de garganta passageira e é exatamente por pensamentos assim que muitos nem sabem que a causa dos desconfortos pode ser uma laringite.

O que é laringite?

Mas, afinal, o que é laringite? Vamos dar uma olhada na sua definição: a laringite é uma inflamação da laringe, que pode ser causada por irritação, uso excessivo da voz ou infecção. A laringe consiste na área da garganta que contém as cordas vocais e é usada para respirar, engolir e falar. O órgão é composto, principalmente, por cartilagens e músculos, e são responsáveis por abrigarem as cordas vocais.

Normalmente, as cordas vocais abrem e fecham sem problemas, formando sons por meio de sua vibração e movimento. Na laringite, no entanto, por conta da inflamação, ocorre a distorção dos sons produzidos que passam nas cordas vocais, consequentemente, isso faz com que sua voz pareça rouca e pode até se tornar quase indetectável, em alguns casos de laringite.

Geralmente, a laringite não é um problema sério, visto que, com o tratamento adequado, a laringite deve desaparecer em no máximo 3 semanas. Mas, às vezes, a laringite dura mais tempo, dependendo dos tipos de laringite e, consequentemente, o diagnóstico em cada caso particular.

Tipos de laringite

Existem dois tipos principais de laringite: a aguda e a crônica, determinados pelo tempo de duração da inflamação. Além dos dois tipos principais, existem, também, a laringite por refluxo e a laringite estridulosa.

  • Laringite aguda: é o caso de inflamações de curta duração da laringe, normalmente a inflamação é repentina e dura por um curto período.
  • Laringite crônica: ocorre quando há inflamações prolongadas da laringe e é um caso mais preocupante que poderá durar um bom tempo.
  • Laringite por refluxo: esse tipo de laringite é mais comum em bebês e pessoas que já possuem alguma doença previamente.
  • Laringite estridulosa: geralmente, essa variação da infecção também não dura muito tempo, assim como a aguda, e surge em crianças que possuem entre 3 meses e 3 anos.

Causas da laringite

As causas da inflamação podem variar de acordo com o tipo de laringite diagnosticada. Pensando nisso, aqui está uma lista de possíveis causas para os diferentes tipos de laringite anteriormente citados.

Causas da laringite aguda

A causa mais comum de laringite aguda se dá pela infecção do órgão respiratório superior por bactérias, vírus, fungos ou bolores. No entanto, outras causas menos comuns de laringite aguda, que incluem a exposição a poluentes atmosféricos altamente concentrados, como tintas em spray, inalação de fumaça durante um incêndio em espaço fechado, inalação deliberada de vapores aquecidos e, até mesmo trauma contuso ou penetrante na laringe.

Causas da laringite crônica

A laringite crônica pode ser comumente ocasionada por alergias, ingestão exagerada de bebidas alcoólicas, fumar tabaco – seja através de cigarros ou charutos, uso de maconha, uso de esteroides inalados ou outros inaladores orais -, infecções fúngicas e bacterianas, uso indevido ou abuso de voz – como gritos e cantorias, choro constante ou mudança na voz para imitar animais ou personagens de desenhos animados -, e tosse crônica, que pode prejudicar as cordas vocais e, consequentemente, a laringe.

Causas da laringite por refluxo

Esse tipo de laringite é provocado por conta do refluxo contínuo, ou seja, a constante subida do ácido estomacal através da laringe.

Causas da laringite estridulosa

A variação da laringite ocorre, normalmente, em decorrência de gripes e resfriados diagnosticados anteriormente.

Principais sintomas

Alguns dos sintomas mais comuns de laringite incluem rouquidão, dificuldade em falar ou até mesmo incapacidade de falar, sentimento de garganta arranhada ou ferida, especialmente na tentativa de falar ou engolir, causando um incômodo, dor de garganta, garganta seca, especialmente durante climas secos, e tosse seca persistente.

Além desses sintomas citados, também é possível notar outros, caso sua laringite for causada por uma infecção viral, bacteriana ou fúngica, tais como hálito com cheiro ruim ou incomum, dor aguda quando você fala ou engole, febre, pus ou secreção de muco ao tossir, ou assoar o nariz.

Tratamentos

Assim como as causas, o tratamento recomendado também varia dependendo do tipo de laringite. Sendo assim, aqui estão os tratamentos para todos os tipos de laringite citados e os sintomas que você deve se atentar.

Laringite aguda

Algumas opções de tratamento para laringite aguda são:

Descansar: caso a sua profissão envolve muita cantoria ou apenas sinta um desconforto na garganta, talvez precise descansar a voz até que a inflamação desapareça. Após se recuperar, você deve limitar sua fala para evitar um agravamento da condição. No entanto, mesmo que falar ou cantar não faça parte da sua profissão, a maioria dos casos de laringite são melhorados com um pouco de descanso, ajudando na sua recuperação.

Hidratação: o médico também pode sugerir que você use um umidificador em sua casa para adicionar umidade à sua atmosfera e ajudar a aliviar sua garganta seca, irritada e arranhada. Além disso, também é muito importante manter-se sempre hidratado ingerindo grande quantidade de líquidos.

Limite ou evite o álcool e a cafeína: essas substâncias podem causar um aumento na inflamação da laringe, piorando o seu quadro de inflamação.

Medicamentos: o médico pode prescrever antibióticos, no caso raro de sua laringite ser causada por uma infecção bacteriana.

Laringite crônica

Enquanto isso, o tratamento da laringite crônica visa tratar a causa subjacente e, portanto, pode variar. O médico pode prescrever analgésicos, anti-histamínicos ou corticosteróides, dependendo de cada caso específico. Caso a laringite crônica resulte em cordas vocais frouxas ou paralisadas, ou pólipos nas cordas vocais, o médico pode sugerir cirurgia.

Laringite por refluxo

Em casos de laringite por refluxo, o tratamento também deve estar diretamente ligado em tratar a causa do refluxo, para que ele não volte a acontecer e causar a laringite como consequência. O tratamento do refluxo pode variar para cada pessoa, às vezes com o uso de medicamentos, ou com mudanças de hábitos alimentares.

Laringite estridulosa

O tratamento da laringite estridulosa deve ser feito através do acompanhamento e recomendação da pediatra, que deve sugerir algo parecido com o tratamento da laringite aguda, envolvendo descanso e ingestão de líquidos.

Como a laringite é diagnosticada?

O diagnóstico da laringite geralmente começa com um diagnóstico visual, no qual o médico utiliza um espelho especial para visualizar suas cordas vocais. Ele também pode realizar uma laringoscopia para ampliar a caixa de voz, facilitando a visualização.

Durante uma laringoscopia, o médico enfia um tubo fino e flexível com uma câmera microscópica em sua boca ou nariz, para procurar sinais de laringite, tais como irritação, vermelhidão, lesões na caixa de voz, inchaço generalizado, ou inchaço das cordas vocais

Se o seu médico vir uma lesão ou outra massa suspeita, ele pode solicitar uma biópsia para descartar a possibilidade de um câncer na garganta. Durante uma biópsia, o médico remove um pequeno pedaço de tecido para que possa ser examinado em um laboratório.

A laringite é contagiosa?

Geralmente, a laringite não é contagiosa, com exceção de casos causados por infecções bacterianas, virais ou fúngicas.

Laringite viral: esse tipo é causado por um vírus, como o resfriado comum. Esta é a causa infecciosa mais comum de laringite, mas é a menos contagiosa. Geralmente desaparece em uma ou duas semanas sem tratamento. Com esse tipo, o contágio é maior quando há febre.

Laringite bacteriana: este tipo é causado pelo crescimento de bactérias infecciosas no seu organismo. A laringite bacteriana é mais contagiosa do que a viral e, geralmente, é necessário tratamento com antibióticos conforme prescrito por seu médico para este tipo de laringite.

Laringite fúngica: também mais contagiosa do que a laringite viral, esse tipo é causado pelo crescimento de um fungo na origem da laringe, como o fungo Candida.

Independentemente do tipo de laringite e dos sintomas causados pela inflamação, é importante procurar um especialista, para que ele possa analisar o seu caso e orientar sobre as causas e os tratamentos adequados. Se estiver com possíveis sintomas de laringite, ou tiver alguma dúvida sobre o assunto, procure a clínica médica Otorrino Paulista, especializada em Otorrinolaringologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Como posso te ajudar
Enviar WhatsApp