Sono ou cansaço mental: como saber a diferença

Será que os seus sintomas são de sono ou cansaço mental? O esgotamento mental é uma queixa recorrente nos consultórios médicos de otorrinolaringologista. Muitas vezes, a causa pode ser psicológica, como o estresse mental, ou caso para um otorrino especializado. Neste post, vamos te explicar as principais diferenças entre cada um desses incômodos. Confira!

Sono ou cansaço mental?

Pense nessa situação: enquanto trabalha de home office, também se preocupa com as aulas on-line de seus filhos. Além disso, ainda deve se preocupar com os problemas do seu emprego que não têm respeitado seu expediente e a saúde de seus familiares do grupo de risco no meio de uma pandemia. Um quadro como esse pareceria absurdo antes, mas hoje não é nada além do que a realidade do cotidiano de diversas pessoas.

Em 2020, quando foi declarada a pandemia de Covid-19, muitas pessoas tiveram que ficar em suas casas e fazer todas as suas atividades de um mesmo lugar. Apesar da facilidade que a tecnologia permitiu, vieram diversos efeitos colaterais. Todo o excesso de informação que passamos a consumir durante um mesmo momento mexeu com nossa saúde.

No entanto, ao decorrer da rotina, acabamos relevando qualquer sintoma que nos atinja e culpamos o sono, uma vez que esta importante ferramenta de descanso também está sendo afetada em nossas vidas. Mas vamos explicar a diferença para você entender se está apenas com o sono desregulado ou um cansaço mental de fato. E o que fazer se está sofrendo com qualquer uma das duas situações. Vamos lá!

O que é cansaço mental?

Metaforicamente, podemos pensar que o nosso corpo funciona como uma máquina ou computador. Se você abre muitas abas da internet, o computador acaba travando e algumas atividades são comprometidas por isso. O nosso corpo funciona da mesma forma. Se estamos constantemente exigindo muito de nós, realizando tarefas ao mesmo tempo e não dando o descanso necessário para nosso organismo, nossa saúde é comprometida.

O cansaço mental é caracterizado por sintomas que envolvem a dificuldade de processar informações, o que atinge o lado físico e emocional. Dificuldade em concentração, insônia, dores que têm raízes no lado emocional, como gastrites e até mesmo baixa na imunidade podem ser formas do seu corpo te pedindo para parar um pouco e descansar.

Quando estamos esgotados mentalmente nossas tarefas também são comprometidas | Foto: Pixabay

Ficar cansado depois de um longo dia de trabalho ou uma semana estressante é normal. Se você acha que tem frequentemente esses sintomas e compreende que a quantidade de tarefas que anda realizando está causando esse esgotamento mental, procure um atendimento médico profissional especialista neste assunto. Por exemplo: psicólogo e otorrinolaringologista.

O cansaço e esgotamento podem preceder diversas outras doenças que poderiam ser facilmente evitadas se desaceleramos um pouco a rotina. Afinal, somos seres humanos e realizamos tarefas, mas não é apenas para isso que servimos. Pare um pouco, pense no que está acontecendo com você e preocupe-se com sua saúde. Além disso, tenha algum tipo de lazer semanal para sair da mesmice.

Para começar: mude a situação agora mesmo! Você pode investir tempo realizando exercícios físicos, que podem distrair sua mente de preocupações excessivas. Além disso, defina um horário específico para começar e terminar o trabalho. Isso faz uma grande diferença, afinal os horários misturados na rotina só causam confusão. Você também pode gastar tempos de qualidade com amigos e família, conversando e se divertindo. Isso é muito benéfico para a saúde emocional.

Será que é apenas sono desregulado?

Se você cogita que tem alguns sintomas de esgotamento mental, mas ainda está com dúvida se é apenas o sono desregulado, vamos mostrar as diferenças.

Durante o isolamento social, necessário para um melhor controle da pandemia, ficamos sem muitas atividades para nos distrair e recorremos às televisões, tablets, computadores e celulares que nos dão algum tipo de distração. O grande problema disso é que da mesma forma que nosso divertimento está nas telas, nossas obrigações também. Com muitas pessoas trabalhando em formato de home office, é comum que passemos o dia inteiro em nossos computadores trabalhando e, quando finalmente encontramos um tempo de descanso, usamos o celular ou qualquer outro tipo de tela.

Segundo a Pesquisa da Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos, aparelhos eletrônicos usados antes de dormir alteram a qualidade e o tempo de sono das pessoas. Entre as pessoas entrevistadas, 95% usam alguma tecnologia uma hora antes de dormir e isso afeta seu descanso durante a noite. “A invasão destas tecnologias pode contribuir na alta proporção de pessoas que responderam que dormem menos do que precisam”, diz Charles Czeisler, da Escola Médica de Harvard, em entrevista à revista EXAME.

Mesmo que você não esteja com esgotamento mental, um “simples” sono desregulado já é uma grande causa de preocupação. Ainda mais diante de todas as atividades que devemos realizar durante o dia. Além disso, a falta de sono pode ser o início do caminho para um cansaço mental e, por isso, devemos ter cuidado e atenção.

Quantas horas preciso dormir por dia?

O sono para nós é como uma recarga de energias. Se você sente que dorme e mesmo assim parece que não descansou nada, há algum problema. Pense em seu celular, se você o coloca na tomada e o tira antes de completar a bateria, em um longo prazo essa bateria vai começar a falhar, e mesmo que você carregue ela de forma total, sua vida útil foi afetada.

É indicado que uma pessoa adulta durma de 7 a 8 horas por dia, mas sabemos que com a quantidade de atividades que realizamos, isso parece impossível e uma “perda de tempo”. Mas sintomas como ansiedade, cansaço e dificuldade de raciocínio passam a surgir como um dos maiores sintomas de um sono que não está regulado.

Crédito: Unsplash Legenda: Apesar da dificuldade de dormir 8 horas por dia, podemos tentar outras alternativas

Como evitar o sono em excesso?

Para evitar o sono desregulado e apostar em uma melhor qualidade de descanso durante a noite, evite o uso de aparelhos eletrônicos antes de dormir, invista em descansos ativos e saudáveis e fique longe do que te traz ansiedade e pressão psicológica. Praticar exercícios físicos e dormir e acordar sempre no mesmo horário ajuda a regular e acostumar seu organismo a uma nova rotina mais saudável.

Devo buscar tratamento?

Agora que você já sabe as diferenças entre as duas situações, avalie como está sua saúde e procure um tratamento com um otorrinolaringologista. A clínica Otorrino Paulista é uma excelente opção para quem busca um tratamento para amenizar o cansaço mental causado, pois tem serviços especializados na medicina do sono.  Procurar um médico especialista é a melhor alternativa nesses casos, para avaliar sua situação e buscar a melhor solução. Confira mais informações no site ou entre em contato pelo número de Whatsapp (11) 99142-2342!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso te ajudar
Send via WhatsApp