Otorrino Paulista

5 dicas para tratar a rinite crônica em casa

A rinite está mais presente no cotidiano das pessoas do que se imagina. Segundo a Organização Mundial da Alergia (WAO, sigla em inglês), é uma das alergias mais afetadas no mundo e atinge cerca de 30% a 40% da população mundial. Para diagnosticar e tratar devidamente uma rinite crônica, é importante consultar o médico especialista em otorrinolaringologia. Contudo, existem algumas dicas simples que ajudam a controlar os sintomas no dia a dia.

Sintomas de rinite crônica

Os sintomas da rinite são frequentes, tanto que tendem a atrapalhar o cotidiano dos indivíduos que são alérgicos. Nariz entupido, coriza, coceiras e espirros são alguns desses sintomas. Agravados, principalmente, quando se entra em contato direto com poeira, ácaro, fungos, mofo, pólen, perfume, fumaça, pelos de animais, certos alimentos e/ou produtos químicos específicos. Isso aumenta a inflamação existente na mucosa nasal de uma pessoa e ocasiona a rinite.

Uma crise de rinite aguda geralmente é causada por algum vírus e persiste por cerca de 1 semana até 10 dias. Em contrapartida, a rinite crônica vem a partir da exposição contínua a algum alérgeno e os sintomas duram por aproximadamente 3 meses. Porém, há dicas simples que podem ser incorporadas na rotina do dia a dia a fim de amenizar a irritação e o inchaço da membrana mucosa do nariz. Confira a seguir!

Sugestões para aliviar os sintomas da rinite:

Para prevenir:

  1. Parar de fumar (cigarro provoca e piora alergias respiratórias);
  2. Deixar o sedentarismo e praticar exercícios de preferência aeróbicos, como caminhada ou ciclismo;
  3. Providenciar climatizadores de ar, por conta da filtragem que retira o pólen e ácaros do ambiente;
  4. Utilizar forros impermeáveis;
  5. Manter o ambiente em que vive limpo e, assim, evitar poeira ou animais que também são fontes de alergia.

 Para aliviar a rinite alérgica:

  1. Lavar as vias nasais com soro fisiológico 0,9% de duas a três vezes ao dia;
  2. Evitar cheiros fortes de perfumes ou produtos de limpeza;
  3. Usar remédios apenas com prescrição médica;
  4. Não prender espirros, pois pode causar sangramentos nasais ou a ruptura da membrana timpânica do ouvido;
  5. Ter uma alimentação saudável e balanceada.

Consulte um especialista em otorrinolaringologia

Em qualquer caso, é necessário que haja um acompanhamento de um médico otorrinolaringologista qualificado no assunto. Em alguns casos, a alergia pode ter cura. Em outros, é necessário permanecer com um tratamento constante. A clínica Otorrino Paulista é uma ótima sugestão para tais questões essenciais, visto que é referência no tratamento de ouvido, nariz e garganta.

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?