Otorrino Paulista

Cirurgias otorrinolaringológicas em crianças: confira algumas!

É muito comum ouvir queixas de crianças ao realizarem consultas em otorrinopediatras. As reclamações mais frequentes são obstrução e distúrbios nasais. Muitas vezes, há casos crônicos em que o pediatra encaminha para o setor especializado em otorrinolaringologia. Porém, em algumas situações são necessários tratamentos mais severos e até cirurgias para a melhora das vias nasais, orais ou auditivas da criança.

“As cirurgias de otorrinopediatria apresentam os mesmos riscos de uma cirurgia com anestesia geral, o que torna muito importante a realização de todos os exames pré-operatórios e a avaliação cardiológica e anestésica”, confirmou Dra. Cristiane Adami, médica na Clínica Otorrino Paulista. “Os riscos pós-cirúrgicos mais comuns das cirurgias otorrinolaringológicas em crianças são dor e sangramento, que pode levar a uma nova internação de urgência. Por isso, é muito importante seguir todas as recomendações orientadas pelo médico”, completou a médica.

Confira quais são as principais cirurgias otorrinolaringológicas em crianças | Fonte: unsplash.com

Separamos nesta matéria algumas cirurgias em crianças mais comuns de serem realizadas nessa área. Confira! 

Desvio de septo

A septoplastia corrige o desvio de septo nasal. Quando bem executada e preservada, traz grandes benefícios desde a infância, como evitar prejuízos ao desenvolvimento facial, problemas dentários e até mesmo alteração pulmonar. Se não realizada logo na fase de rápido crescimento, a estrutura cartilaginosa da válvula nasal pode ser comprometida também na vida adulta.

Otite média secretora

Muito comum entre crianças com 3 meses até 3 anos, a otite média secretora é uma infecção no ouvido que libera um líquido que pode prejudicar a audição. Frequentemente resolvida sozinha, a cirurgia só é realizada no caso da persistência após 3 meses, com uma pequena incisão no tímpano para a remoção do líquido e inserção de um tubo de ventilação para drenagem do ouvido médio ao externo. 

Hipertrofia de amigdalite e adenoide

Outra cirurgia muito importante para a saúde respiratória é a de retirada das adenoides e amigdalites aumentadas, permitindo que a criança respire corretamente. Indicado para roncos severos e sono com boca aberta, o processo cirúrgico pode ser realizado a partir dos 3 anos de idade, dependendo do caso. Sua remoção não compromete a função imunológica do paciente a médio prazo.

Traqueostomia

A traqueostomia é uma abertura feita na traqueia, onde será introduzida uma cânula traqueal de plástico ou metal. Algumas patologias na pediatria que podem levar a uma cirurgia de traqueostomia são intubação orotraqueal (IOT) prolongada, estenose laringotraqueal e hipoventilação associada às doenças neurológicas. Seu tratamento ajuda na reintrodução precoce do alimento e reduz o trauma da laringe. Cada cânula requer um cuidado específico, sendo o tratamento mais cuidadoso no pós-cirúrgico, pois requer mais atenção na volta da criança à sua rotina.

Laringomalácia

A laringomalácia é a malformação laríngea congênita mais comum na criança. O principal sintoma presente é o estridor laríngeo, quando a criança afunda as costelas e não consegue respirar nem deglutir ou dormir bem, o que deteriora seu desenvolvimento e seu ganho de peso. A maioria dos casos são leves e de evolução espontânea. Quando mais grave, a cirurgia é feita pela boca com endoscópio e laser e a recuperação é realizada em um período de uma semana na UTI pediátrica.

Malformação de orelhas ou microtia

Malformação na orelha, ouvido congênito ou microtia é uma pequena alteração estética na orelha externa (pavilhão auditivo) até a ausência da orelha externa e fechamento do conduto auditivo, geralmente formado por um fator genético. Existem dois tipos de cirurgia nesse caso: o problema estético, com uma reconstrução cirúrgica simples e/ou colocação de próteses na orelha e o problema funcional, que pode acarretar na surdez da criança, onde o tratamento recomendado é feito com próteses auditivas ancoradas ao osso, já que a cirurgia apresenta muito risco para a criança e os resultados não são eficientes.

Acompanhe em nosso blog mais artigos sobre a Otorrinopediatria e seus benefícios.

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?