Otorrino Paulista

O que é apneia do sono e como saber se tenho esse distúrbio?

Dormir sempre foi um momento de relaxamento e descanso para as pessoas, principalmente após um longo período de trabalho. Porém, para alguns, o sono pode ser tão estressante quanto um dia cheio, isso porque doenças como a apneia do sono acabam atrapalhando o momento de tranquilidade e a saúde do indivíduo.

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), ou apneia respiratória, é um distúrbio, possivelmente grave, em que a respiração para e volta diversas vezes durante o sono. Existem diversas razões para o seu aparecimento: os sintomas e consequências são muitos. 

Sintomas da apneia do sono

São amplos os sintomas que uma pessoa pode apresentar para a apneia respiratória, podendo variar conforme a idade ou peso, influenciando no fluxo respiratório. O ideal é o paciente ficar atento após o sono para perceber os indicativos da doença.  

Entre os principais sintomas da apneia do sono estão: ronco alto, pesadelos corriqueiros, insônia, cansaço (mesmo após uma noite inteira de sono), respiração pela boca, alterações de humor, irritabilidade, disfunção sexual, falta de ar durante o sono, fadiga e dificuldades de concentração.

Ao identificar dois ou mais sintomas dos descritos acima, é recomendada uma visita a um profissional de medicina do sono para que haja uma avaliação do quadro e, se necessário, um tratamento o mais rápido possível. 

Tratamento para a apneia do sono

Após diagnosticada, existem alguns tipos de tratamento para a apneia do sono, que variam de acordo com o diagnóstico de cada paciente. O mais comum deles é o uso do CPAP (Pressão positiva contínua nas vias aéreas), um aparelho bastante utilizado na medicina do sono que força a circulação do ar constantemente para as vias respiratórias, impedindo a falta de ar enquanto dorme. 

Um profissional da medicina do sono pode ajudar no diagnóstico da apneia do sono | Banco de Imagens Unsplash

Outras formas mais simples envolvem a mudança de hábitos diários que atrapalham a qualidade do sono, como a falta de exercícios físicos. O sobrepeso e má alimentação também podem contribuir para a apneia do sono. A realização de uma cirurgia, em casos mais específicos, também é uma boa saída. Segundo o Dr. André Pinheiro Lovizio, especialista em medicina do sono na clínica Otorrino Paulista, são necessárias reavaliações frequentes para a eficácia do tratamento, que dura cerca de 6 meses a um ano, pois muitos fatores influenciam no processo.

Gravidade da doença

“Teoricamente, a apneia do sono não provoca ameaça de óbito, apesar de eu não achar impossível. Porém, a doença pode levar a outros tipos de problemas de saúde que trazem potencial risco de morte, como hipertensão, diabetes, ataque cardíaco, arritmia do coração, AVC e derrame”, completa o Doutor André Pinheiro.

Powered by Rock Convert

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?