Otorrino Paulista

5 mitos sobre como aliviar a dor de garganta

Causada por diversos motivos, a dor de garganta deve ter um tratamento cuidadoso. Por isso, evite mitos de como aliviá-la.

A dor de garganta é um incômodo que frequentemente está presente em nossas vidas. Seja por causa de um resfriado, uma exposição a temperaturas baixas ou até mesmo por decorrência de doenças mais graves, todos já sofremos com algum incômodo nagarganta. Mas não é porque é comum que devemos tratar com pouca preocupação ou até mesmo recorrer a mitos que, geralmente, são formas ineficazes de tratar tal inflamação. Veja a seguir, o que fazer para aliviar a dor de garganta!

A Otorrino Paulista é uma clínica médica especializada em otorrinolaringologia, dentre outras áreas, e se preocupa com a saúde de seus pacientes. Cuidar de si mesmo já era importante antes da pandemia da Covid-19, agora se tornou ainda mais essencial. Já que aprendemos que qualquer sintoma ou dor nos deixa alertas para um problema mais grave, por que não começar a tratar de verdade as dores de garganta?

O que causa a dor de garganta?

É normal, vez ou outra, nos depararmos com uma dor de garganta. O que pode nos fazer tossir se forçarmos o uso dela ou até mesmo causar incômodo em atividades simples do dia a dia, como falar e engolir. A razão pela qual frequentemente temos essa dor é porque ali ocorre a resposta do nosso sistema imunológico a qualquer tipo de ataque de vírus ou bactérias.

A irritação na garganta pode ser causada por uma infecção ou não. Se a dor for a resposta de uma ação de infecção, normalmente sentimos o comprometimento das vias aéreas também. O vírus ou bactéria que causa tudo isso é combatido pelos anticorpos, o que causa a inflamação na área da garganta. Muitas vezes a região tende a ficar avermelhada, dolorida e com as amígdalas comprometidas.

O uso da voz em excesso pode causar irritação na garganta | Foto: Pixabay

Contudo, atente-se! Ao mesmo tempo que pode ser um simples resfriado ou gripe, irritações na garganta que não provêm de vírus e bactérias podem ser reflexo de um problema mais grave, principalmente se as dores forem frequentes. Nessas situações o cuidado médico deve ser procurado imediatamente, de preferência na especialidade de otorrinolaringologia. A Clínica Otorrino Paulista tem uma ótima equipe de médicos especialistas para ajudar nesses casos.

Métodos Ineficazes

Quando estamos com dor de garganta, frequentemente ouvimos de diversas e pessoas ou até mesmo de pesquisas na internet, formas de combater esse incômodo. Isso pode ser perigoso. Mesmo que seja apenas um leve sintoma, não devemos ser negligentes. Pergunte-se: se qualquer outra área do meu corpo tivesse uma inflamação ou dor, eu teria cautela e iria direto para o atendimento médico? Sim! Então, por que não tomo essa mesma atitude quando trata-se da minha garganta?

1. Ingerir alimentos gelados

Tomar sorvetes, milkshakes ou até mesmo bebidas geladas não resolvem a infecção de garganta. O que pode acontecer é a região ser anestesiada por conta da baixa temperatura, mas a verdadeira origem da infecção continua ali e pode piorar com o contato desses alimentos.

Apesar das propriedades anestésicas, é recomendável ficar distante de alimentos frios | Foto: Unsplash

2. Gargarejos

Gargarejos feitos de forma errada e com elementos errados podem ser perigosos. Se você machucasse a mão, colocaria sal em cima para tratar? Esse deve ser o pensamento com a garganta. Elementos como sal e vinagre devem ser altamente evitados neste tipo de inflamação. Se eles entrarem em contato com a área prejudicada, a situação pode ficar ainda pior.

3. Pastilhas

É comum que ao acordar com uma dor de garganta já procuremos uma pastilha de alívio. Essas pastilhas funcionam com o mesmo princípio dos alimentos gelados, elas podem ter anestésicos e aliviar a dor, mas o real motivo da inflamação fica ali. Além disso, tratar a dor apenas com pastilhas pode maquiar o que de fato está causando o desconforto, postergando o tratamento eficaz.

Após o uso da pastilha para alívio da dor, procure um médico especialista | Foto: Pixabay

4. Antibiótico

Muito cuidado com medicação não prescrita por médicos especialistas. Nem todas as dores de garganta são causadas por bactérias para que o antibiótico seja de fato efetivo no combate da dor. Se você acha que precisa tomar um antibiótico para combater a dor de garganta, é essencial que procure um médico especialista em otorrinolaringologia que possa te orientar.

5. Mel e própolis

Apesar de serem elementos com muitas propriedades naturais que de fato ajudam diversas doenças e infecções, é necessário tomar cuidado. Apesar do mel ser ótimo combatente contra o muco que provoca tosse e dor de garganta, não se deve substituir o tratamento convencional e prescrito por médicos. Uma boa medida é complementar o tratamento com mel e própolis com a receita médica.

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?