Otorrino Paulista

Existe tratamento para ronco?

Alguma vez você já se perguntou se existe tratamento para ronco? Todos nós já ouvimos alguém roncando, seja um parente, cônjuge ou amigo, e isso costuma incomodar bastante, não é mesmo?

Quem tem sono leve sabe que qualquer barulho, principalmente se for contínuo, tende a acabar com uma boa noite de descanso. Quem ronca, por sua vez, pode apresentar diversos sintomas prejudiciais à saúde.

A boa notícia é: sim, existe tratamento do ronco! Quer entender um pouco mais sobre o assunto? Então, confira este artigo que preparamos para você!

O que é o ronco?
Antes de adentrarmos os possíveis tratamentos, é importante entender o que é o ronco: trata-se de um ruído causado pelo estreitamento das vias aéreas, condição que dificulta a passagem do ar quando inspiramos e faz com que ocorra uma vibração das estruturas dessas vias. Isso, consequentemente, gera o barulho — ou o famoso ronco.

Veja o que pode causar ou contribuir com esses ruídos:

obesidade;

consumo excessivo de álcool;

apneia do sono;

alergias (rinites);

desvio do septo nasal;

inchaço da adenoide (Carne Esponjosa);

hipertrofia dos cornetos nasais;

polipose nasal;

maus hábitos etc.

A adenoide (conhecida como Carne Esponjosa) pode ficar inchada e o seu aumento exagerado causar ronco e apneia do sono. Esse som, inclusive, pode ser um sintoma da apneia do sono, que consiste na obstrução da musculatura das vias aéreas enquanto dormimos, causando a interrupção completa do fluxo de ar.

Quais os sintomas do ronco?
São semelhantes aos da apneia do sono. Confira alguns:

fadiga e sonolência durante o dia;

sono não reparador;

dificuldade de concentração e memorização;

despertar noturno frequente.

Quais são as opções de tratamento para ronco?
Abaixo elencamos alguns hábitos e procedimentos que podem resolver essa questão e garantir boas noites de sono, além da melhora na saúde de quem ronca. Veja as opções de tratamento.

Pratique exercícios físicos e se alimente de forma saudável
Os exercícios físicos, além de proporcionarem uma melhora na saúde com diversos benefícios para o organismo, ajudam a combater a obesidade, uma das possíveis causas do ronco.

Praticar atividades específicas visando o fortalecimento da musculatura da garganta também pode ser útil. A alimentação saudável, por sua vez, também é uma grande aliada no combate à obesidade e na melhora geral do organismo.

Descubra se você tem apneia do sono
Para o diagnóstico da apneia do sono, recomenda-se o exame de Polissonografia. O tratamento vai depender das necessidades de cada paciente, mas geralmente ,consiste em:

adoção de medidas clínicas (emagrecer, fortalecer a musculatura da garganta, suspender o consumo de álcool, cigarro e outras substâncias, evitar dormir de barriga para cima etc.);

uso de aparelhos intraorais;

uso de aparelhos de pressão positiva para via aérea superior (CPAP).

Modere o consumo de álcool e de cigarro
Como mencionado, maus hábitos, como fumar ou consumir álcool excessivamente, podem contribuir para o surgimento do problema. Medidas clínicas frequentemente recomendadas envolvem o consumo moderado ou a suspensão dessas substâncias.

Use um aparelho intraoral
O uso de um aparelho intraoral pode ser indicado. No entanto, é imprescindível consultar um médico para saber qual é o melhor tratamento a ser adotado.

Esses aparelhos são utilizados na hora de dormir e funcionam de modo que a mandíbula fique posicionada mais para frente, desobstruindo a passagem de ar na garganta e evitando que a língua vá para trás.

Faça uma cirurgia
Quando há problemas anatômicos, como queixo retraído, amígdalas protuberantes ou obstrução nasal decorrente de aumento da adenoide (carne esponjosa), desvio do septo nasal e aumento dos cornetos nasais, o problema pode ser resolvido por meio de cirurgia.

Quando é preciso fazer o tratamento clínico do ronco?
O ronco alto e persistente é uma indicação de que você deve procurar por ajuda médica, até mesmo para a avaliação de possíveis patologias associadas e também para a elucidação da origem do seu quadro. Além disso, como dissemos, esse é um sinal da apneia do sono, que pode trazer outras complicações para sua saúde.

Se você ronca e nada tem resolvido o seu problema, portanto, não hesite em procurar um especialista no assunto, no caso, o otorrinolaringologista, uma vez que esse profissional é o que detém o conhecimento técnico para fazer o diagnóstico correto, achar as devidas soluções e, dessa forma, melhorar a sua qualidade de vida global.

Lembre-se que diversos estudos, ao longo do tempo, foram confirmando a correlação entre a apneia do sono com o desenvolvimento de uma série de doenças, muitas que são, inclusive, potencialmente graves, como hipertensão, problemas cardíacos, diabetes tipo II, colesterol elevado e até mesmo a diminuição da produção de hormônios sexuais.

Como escolher o médico para fazer o tratamento?
Para que a conduta seja a mais adequada possível para qualquer quadro de saúde, o ideal é procurar um médico que seja realmente especializado na área do problema. Quando pensamos no ronco e na apneia do sono, portanto, você deve procurar, preferencialmente, uma clínica ou consultório de um otorrinolaringologista.

Nesse local, além do atendimento clínico, você terá a chance de fazer os exames e procedimentos adequados, que incluirão desde a polissonografia, que poderá detectar a atividade respiratória e cardíaca, assim como os níveis de oxigênio no sangue enquanto você dorme. Esses dados são coletados por sensores e analisados pelo profissional.

O ideal para não errar na escolha é procurar uma clínica que tenha autoridade no ramo e que conte com médicos especialistas, habituados a lidar com esse tipo de patologia. Dê uma olhada no site oficial da empresa, veja se ela tem um blog com artigos relevantes, confira o número de CRM dos profissionais e observe as instalações oferecidas.

Como é feito o tratamento clínico para ronco?
O tratamento de ronco começa com o levantamento do histórico do paciente, preferencialmente com a ajuda de uma pessoa próxima, uma vez que, logicamente, o próprio indivíduo não tem como ter total consciência do que acontece durante seu sono. Depois da conduta inicial será realizado um exame físico criterioso.

Em quadros mais leves, controlar os fatores de risco e a posição de dormir pode ter um bom grau de eficácia. No entanto, na maioria das vezes e dependendo de cada caso, a etapa seguinte consiste em realizar a polissonografia, que ajuda a avaliar melhor o problema e a fechar o diagnóstico.

Quem sofre de estágios severos de ronco e apneia do sono pode demandar o uso do CPAP, um equipamento que tem a função de ventilar as vias aéreas superiores, impedindo o seu fechamento. Também pode ser realizada a prescrição de medicamentos específicos e a indicação de cirurgia, em casos mais graves.

Neste artigo, vimos o que é, qual o tratamento do ronco, as suas causas, sintomas e algumas soluções para o problema. Ressalta-se, mais uma vez, que é fundamental consultar um médico para saber qual tratamento para ronco poderá ser adotado de acordo com as necessidades individuais do paciente.

E então, gostou de aprender mais sobre o tratamento do ronco? Quer se tratar em um local composto por profissionais do mais alto gabarito e que podem ajudá-lo a melhorar do seu problema? Então, não deixe de agendar uma visita em nosso consultório!

Compartilhe !

Agendar consulta
1
Agendar consulta
Olá! Quer ter mais informações para agendar sua consulta?