Otorrino Paulista

Um ouvido melhor que o outro, será que isso é possível? Neste post, a Otorrino Paulista vai te explicar tudo sobre o assunto, além de como ouvir melhor com o acompanhamento de um otorrinolaringologista. Confira!

Será que existe um ouvido melhor que o outro?

Você está em um ambiente muito barulhento, como uma festa ou show, e uma pessoa tenta te dizer algo. O problema é que você não consegue compreendê-la e pede para que ela aumente o tom. Ainda assim não ouve nada. Você já esteve nessa situação? Provavelmente, sim, certo?

Uma solução pode ser mudar o lado em que está usando para ouvir melhor a pessoa, já que existe de fato um ouvido melhor que o outro. Isso mesmo! De acordo com alguns estudos científicos, o ouvido direito capta melhor o conteúdo de uma mensagem do que o ouvido esquerdo. Por quê? Vamos te explicar!

Por que um ouvido é melhor que o outro?

Segundo uma pesquisa realizada em 2009 por Dr. Luca Tomasi e Daniele Marzoli, da Universidade Gabriele d’Annunzio, em Chieti, na Itália, o ouvido direto funciona melhor que o esquerdo.

Isso acontece porque as informações que o ouvido direito recebe vão direto para o hemisfério esquerdo do cérebro, que é usado para processar informações verbais.

Nos três estudos realizados pelos pesquisadores, foi observado que o ouvido direito é preferencialmente usado em interações sociais em lugares barulhentos, como clubes noturnos, bares e discotecas.

No primeiro estudo, 286 frequentadores de discotecas foram observados enquanto conversavam com música alta ao fundo. No total, em 72% das interações o ouvinte usava seu ouvido direito para receber mensagens do emissor. Os resultados em laboratório e questionários demonstraram a preferência pelo ouvido direito como algo involuntário e espontâneo.

No segundo estudo, pesquisadores abordavam pessoas em discotecas e falavam qualquer coisa sem sentido. Depois, esperavam para verificar se virariam a cabeça para oferecer o ouvido direito ou esquerdo e, assim, ouvir melhor a mensagem. No total, 58% das pessoas ofereceu o ouvido direito para compreender melhor o emissor e 48% ofereceu o esquerdo.

No terceiro estudo, os pesquisadores intencionalmente pediam por cigarros no ouvido direito ou esquerdo de 176 frequentadores de discotecas. Eles conseguiam mais cigarros quando pediam ao ouvido direito do ouvinte, se comparado com o ouvido esquerdo.

De acordo com o resultado obtido ao longo da pesquisa, juntos, esses resultados confirmam que o ouvido direito e o hemisfério esquerdo do cérebro têm vantagem na comunicação verbal.

E as crianças?

Um estudo da Universidade de Auburn, nos Estados Unidos, divulgado em 1973, demonstrou que crianças de 5 a 13 anos preferem o ouvido direito para receber mensagens. Já outra pesquisa feita no ano seguinte indicou que os indivíduos com problemas de audição têm favorecimento no lado direito.

Ao analisar pessoas com idade entre 19 e 28 anos, essa vantagem do ouvido direito para o ouvido esquerdo persistiu até a vida adulta.

Os participantes passaram por um teste em que por meio de um fone de ouvido recebiam uma lista de palavras diferentes em cada ouvido, podendo ser uma única palavra, frase ou número. A cada etapa um novo item era adicionado às sequências.

Ao final, os pesquisadores pediram que cada um repetisse tudo que havia escutado dos dois lados ou apenas de um. Conforme o resultado, quanto mais informações os participantes precisavam gravar, mais se atrapalhavam.

Quando a lista possuía até 6 palavras, ambos os lados tinham desempenho igual. Mas ao aumentar o número de palavras ou números, o lado direito gravava 8% a mais de conteúdo. Para alguns participantes a preferência ficou mais clara ao passo que a diferença entre a informação absorvida por cada lado foi de 40%.

Como ouvir melhor?

A conclusão de ambos os estudos são semelhantes e indicam que é comum ter um ouvido melhor que o outro. O caminho que cada informação faz no nosso cérebro ao entrar pelo ouvido direito faz com que o som seja processado pelo hemisfério esquerdo, demonstrando que o ouvido direito permite uma quantidade maior de informação chegue ao cérebro, portanto, melhor interpretada.

Interessante, não é? Se você acha que pode ter algum problema no seu ouvido por essa diferença ser muito grande, consulte um profissional da área. Um otorrinolaringologista com certeza poderá tirar suas dúvidas e te ajudar a ouvir melhor. Entre em contato com a Otorrino Paulista e marque uma consulta com um otorrino! Clique aqui e acesse o nosso site ou entre em contato pelo Whatsapp (11) 99142-2342.