Otorrino Paulista

O período de sono do bebê é uma fase importante para que ele consiga ficar calmo e descansado o resto do dia. Além disso, uma boa noite de sono é essencial para a manutenção da qualidade de vida e a regulação de certos hormônios dos seres humanos.

Há muitos mitos e verdades sobre o que realmente pode ajudar o neném a ter um sono de qualidade, desde debates sobre uso ou não de chupeta até cama compartilhada. Afinal, como diferenciar um do outro e salvar as horas de sono bebê? Em caso de dúvidas, a Otorrino Paulista oferece a especialidade de otorrinopediatria sp.

Sono do bebê: mitos

A seguir, veja alguns mitos propagados pela cultura popular a respeito da rotina de sono bebê:

As horas de sono bebê são universais e rígidas

Quando a criança é recém-nascida, não há horários certos para dormir ou alimentar. As horas de sono do bebê são aleatórias e precisam ser respeitadas de acordo com a demanda e a necessidade de cada um. A partir dos 2 meses de vida, os pais já conseguem observar e estimular uma rotina de sono para o neném.

A criança só dorme melhor depois que parar de mamar

Essa é uma ideia muito conhecida, porém já comprovada que não procede diante de diversas pesquisas e estudos verídicos. Ao contrário do que muitos pensam, os bebês que são amamentados antes de dormir possuem um sono melhor pois são influenciados diretamente pela secreção de hormônios de sono vindos da mãe.

Quando ele mama, o alimento vem sob medida e há o tão importante contato pele a pele com a mãe. Por esse motivo, desmamá-los tão cedo seria privar tanto a criança quanto a mãe dos benefícios da amamentação.

Para uma boa noite de sono, o bebê precisa de um quarto próprio

Essa afirmação não procede pois não há comprovação científica, ao contrário, a maior revista de pediatria do mundo, a Pediatrics, recomenda que as crianças durmam no quarto dos pais até 1 ano de idade, por conta da prevenção da morte súbita dos recém nascidos.

Obviamente cada família funciona de uma forma, e é importante que os pais ajam da maneira que seja mais confortável para eles e para o bebê, sem deixar de garantir a segurança e monitoramento constante que esse período pede.

Chupeta ajuda o neném a dormir melhor

Isso é um mito, visto que o bebê acorda menos vezes à noite quando não está chupando chupeta. Afinal, é menos um acessório de distração e isso melhora a qualidade do sono.

É normal o bebê acordar várias vezes

Isso varia de criança para criança e da adaptação delas no lugar onde vai dormir, porém, em geral, o bebê só tenta acordar com frequência no período recém-nascido, de 4 a 5 vezes por noite para mamar.

Após o segundo ou terceiro mês de vida, eles tendem a ter, aproximadamente, apenas 2 despertares e no oitavo ou nono mês, 1 por noite. Depois de um ano de idade, eles normalmente conseguem dormir a noite inteira.

Sono do bebê: verdades

Não é bom mudar o bebê de lugar enquanto ele está dormindo

Esse fato é comprovado porque o ser humano tende a acordar assustado com movimentações e mudanças durante o sono. Assim, com a criança não é diferente. Se ela pegou no sono na cama com os pais, não é recomendado que depois a levem para o berço, ou vice e versa.

O neném precisa dormir cedo

É verdade porque o bebê deve dormir de 10 a 12 horas por dia. Sendo assim, é bom que seja mais cedo para não interferir tanto na rotina diária dos pais.

Objetos de transição auxiliam a criança na qualidade do sono

Objetos que o neném tenha vínculo, como fralda de pano, coberta ou um bichinho de pelúcia, o ajuda a se sentir mais confortável e em segurança mesmo sem o contato físico da mãe, pelo fato da familiaridade e reconhecimento.

Onde encontrar um bom acompanhamento otorrino pediátrico?

A Otorrino Paulista é uma clínica que possui profissionais extremamente qualificados e humanizados na área de otorrinopediatria sp, preparados para ajudar nas necessidades do seu bebê. Para regular o sono do bebê, agende a sua consulta pelo site ou pelo Whatsapp (11) 99142-2342.