Otorrino Paulista

Apesar de parecer inofensivo, o uso excessivo de descongestionante nasal pode trazer riscos à saúde. Sabia que é possível ficar viciado neste tipo de produto? Pois é. Por isso, é muito importante consultar seu otorrino para ver o melhor tratamento para o seu nariz entupido. Confira, a seguir, como usar esse medicamento!

O que fazer com o nariz entupido?

Se você sofre de rinite, mora em um lugar seco ou passa bastante tempo usando o ar-condicionado, possivelmente já deve ter ficado com o nariz entupido. Quando isso acontece, é comum que as pessoas procurem um descongestionante nasal. Apesar de parecer um hábito inofensivo, especialistas alertam sobre os riscos à saúde.

De acordo com o International Study of Asthma and Allergies in Childhood, a prevalência de sintomas nasais em crianças de 6 a 7 anos, em 2018, sem estarem resfriadas era em torno de 26,6%. Nos adolescentes, esse número subiu para 34,2%, na idade de 13 a 14 anos. A prevalência de rinite alérgica seria em torno de 12,8% e 18% em crianças e adolescentes, respectivamente.

Em nosso nariz temos inúmeros vasos sanguíneos, chamados de capilares. Quando ocorre uma inflamação, esses vasos por reflexo ou mecanismo inflamatório dilatam e interrompem o fluxo de oxigênio. As conchas nasais que fazem a função de filtrar, aquecer e umidificar, crescem.

Descongestionante nasal vicia?

Não há comprovação científica de que descongestionantes nasais criam dependência química, mas estudos mostram que usuários frequentes de descongestionantes nasais criam dependência psicológica. Ou seja, a pessoa acredita que só é capaz de respirar bem se utilizar o remédio. Do contrário, não sente satisfação e bem-estar.

Quando usamos descongestionantes nasais, ocorre uma vasoconstrição dos vasos da mucosa nasal. A sensação aliviadora é somente momentânea, pois os vasos logo se dilatam novamente. Quanto mais o descongestionante é usado, mais o mecanismo de obstrução e inflamação é acionado. Isso é o que gera dependência.

Por quê?

A sensação de alívio momentâneo é que causa o vício psicológico neste tipo de produto. Normalmente, o uso incorreto começa para solucionar pontualmente uma obstrução nasal causada de forma pontual. Mas a sensação de alívio é grande e extremamente rápida que muitas pessoas, após passar o resfriado ou a crise de rinite, seguem usando o produto ao longo do dia.

Muitas pessoas começam a ter o hábito de usar o descongestionante nasal antes de dormir, para ter um sono mais tranquilo. Essa prática vai se tornando um hábito e futuramente um vício. O uso fica cada vez mais frequente, ao acordar, após o banho, ao retornar da rua para a casa e assim por diante.

A sensação de alívio momentâneo estimula nosso cérebro a desejar repetidas vezes a mesma sensação. Este é o principal motivo pelo qual o descongestionante nasal deve ser usado com cautela e sob prescrição de um otorrino.

Curiosidade

Esse é o mesmo tipo de vício que as pessoas têm com a comida e com a endorfina. Logo após comer ou praticar esporte, nosso corpo libera uma sensação de bem-estar e inconscientemente pede pela mesma sensação repetidas vezes. É a partir deste estímulo que nasce o vício.

Agende uma consulta na Otorrino Paulista

No caso dos descongestionantes nasais, é recomendado buscar um médico especializado em otorrinolaringologia, responsável pelos cuidados da face. O médico vai orientar você ao correto uso deste tipo de produto. Afinal, para cada doença respiratória, existe uma necessidade específica do uso do descongestionante.

Além disso, se você está usando exageradamente este tipo de produto, o otorrinolaringologista irá ajudá-lo a diminuir a frequência gradativamente até que você passe a não usar mais o produto. Se você está passando por esse tipo de problema, a clínica Otorrino Paulista é a melhor opção!

A Otorrino Paulista possui um time de especialistas de diferentes áreas e de altíssimo nível de atendimento. Propõe um atendimento humanizado, onde cada consulta é personalizada e o tratamento adaptado para a realidade de cada paciente. Entre em contato pelo site ou envie uma mensagem para o número de Whatsapp (11) 99142-2342 e agende sua consulta com um médico otorrino!