Otorrino Paulista

Prognatismo e retrognatismo mandibular são distúrbios relacionados à ortodontia. Além de prejudicarem a estética facial, ainda podem atrapalhar a respiração e a mastigação.

Indivíduos que passam por isso podem desenvolver problemas na dentição e depressão, pois têm a autoestima prejudicada pela assimetria do rosto. Se você sofre com algum dos dois, saiba que ambos podem ser tratados, mesmo na fase adulta.

Prognatismo e retrognatismo mandibular

Prognatismo mandibular

O prognatismo mandibular pode ser caracterizado por uma anormalidade no crescimento do osso mandibular. Quando isso ocorre, o osso da mandíbula cresce muito e projeta o queixo para frente, o que causa uma desarmonia na face, além de outros problemas dentários. Pessoas com prognatismo apresentam mordida cruzada e um perfil facial côncavo. O lábio inferior de quem sofre com essa anomalia é mais volumoso e avançado. Essas características podem tornar o paciente com uma aparência mais raivosa, mesmo que isso não seja verdade.

Retrognatismo mandibular

O retrognatismo mandibular é o contrário do prognatismo. O indivíduo com esse problema apresenta um crescimento ósseo insuficiente. Nesse caso, o queixo fica para trás e afundado, o que causa uma desarmonização facial no rosto do paciente. A sua principal característica é a vedação anterior (lábio inferior ocluindo com os incisivos superiores) e músculo mentoniano hiperfuncional.

Problemas causados

A principal diferença entre prognatismo mandibular e retrognatismo é o crescimento do tecido ósseo. Enquanto no primeiro caso, o osso mandibular tem um crescimento excessivo, no segundo, ele é menor. Mas não há somente diferenças estéticas: outras distinções em relação às alterações causadas por esses problemas também existem.

Pacientes com prognatismo apresentam um fechamento dos incisivos inferiores no mesmo nível ou anterior aos incisivos superiores e podem sofrer com ruídos articulares e dores de cabeça, nos ouvidos e nos músculos. O prognatismo ainda causa problemas no encaixe dos dentes, o que prejudica a mastigação e a respiração.

Quando o paciente tem retrognatismo mandibular, é comum que apresente um acúmulo de tecidos moles (papada), problemas na articulação temporomandibular – ATM, ronco, apneia, além de problemas na mastigação e na respiração. Dificuldades na fala e perda precoce de dentes também são características frequentes.

Quando procurar um bucomaxilo?

A cirurgia ortognática é necessária na maioria dos casos de prognatismo e retrognatismo, quando apenas a ortodontia não resolve o problema. Nesse caso, é indicado procurar um profissional que fará uma cirurgia para reposicionar os maxilares, o que deixa o rosto mais harmônico e corrige a posição dos dentes.

Apesar de ser um procedimento complexo, não há marcas ou cicatrizes no rosto, pois o processo cirúrgico é realizado por dentro da boca. Agora, você já sabe e não precisa mais pesquisar no Google:”quando procurar um bucomaxilo” e “bucomaxilo para que serve“.

A cirurgia bucomaxilofacial, também procurada como “bucomaxilo cirurgia“, é uma especialidade da odontologia que trata as doenças da cavidade oral e seus anexos. As deformidades faciais podem ser sequelas de doenças ou alterações do desenvolvimento, como o prognatismo e retrognatismo (diminuição dos maxilares), já explicados anteriormente. Ela é de âmbito hospitalar ou ambulatorial.

Onde encontrar um bucomaxilo?

Para um tratamento mais rápido e eficiente, não deixe de consultar um médico especializado na Otorrino Paulista. Aqui, você terá acesso a profissionais preparados para te escutar e diagnosticar da maneira correta o seu problema.

Se você ainda tem qualquer dúvida se bucomaxilo é dentista, ou tem outras questões sobre “bucomaxilo cirurgia antes e depois“, não deixe de marcar uma consulta sem compromisso. Entre no site ou agende pelo número de Whatsapp (11) 99142 – 2342, de segunda à sexta-feira, das 08h às 19h e veja a melhor solução de tratamento para o seu Prognatismo e Retrognatismo Mandibular.